Archive | julho, 2013

A graça de estado

Unavox/Agosto 2012

A graça de esta­do

De Padre… um sac­er­dote da Frater­nidade

[Tradução: Ged­er­son Fal­cometa]

A maior parte daque­les que acred­i­tam ter, o dev­er de defend­er a políti­ca de Men­zin­gen, ulti­ma­mente tem uti­liza­do o argu­men­to da obe­diên­cia ao Supe­ri­or, em razão da sua graça de esta­do. De que se tra­ta? Quan­to vale ver­dadeira­mente este argu­men­to?

Se pode não amar a expressão «graça de esta­do», mas não se pode descon­sid­er­ar a ver­dade que essa exprime, porque é uma con­vicção cristã que tem sem­pre graças con­ce­di­das para o homem viv­er de for­ma sobre­nat­ur­al segun­do as neces­si­dades da sua função. Mas segun­do o dicionário Lit­tré, sobre o sig­nifi­ca­do de «graça de esta­do», a lin­guagem famil­iar conser­vou ape­nas aqui­lo de «ilusões asso­ci­adas a uma condição e que a tor­na suportáv­el»: Deus con­cede a sua aju­da para per­mi­tir ao homem arran­jar-se bem nas difi­cul­dades iner­entes a sua profis­são ou a sua mis­são.

O Dic­tio­n­naire de Spir­i­tu­al­ité, que ded­i­ca um arti­go inter­es­sante a este tema, obser­va a propósi­to: «se o sen­ti­do lhe vem car­i­cat­u­ra­do, a car­i­catu­ra não é fei­ta sem moti­vo».

Con­tin­uar lendo →

Powered by WordPress. Designed by WooThemes

Seguir

Obtenha todo novo post entregue na caixa de entrada do seu email.

Junte-se a outros seguidores