Tag Archives | Hermenêutica da continuidade

PAULO VI, JOÃO PAULO II E A HERMENÊUTICA DA CONTINUIDADE

d. CURZIO NITOGLIA

[Tradução: Gederson Falcometa]
9 fevereiro de 2011

clip_image001


PAULO VI
PAULO VI denunciou “uma falsa e abusiva interpretação do Concílio, que seria uma ruptura com a Tradiçãotambém doutrinal, chegando ao repúdio da Igreja pré-conciliar, e a licença de conceber uma “nova” Igreja, quase re-inventada do seu interior, na constituição, no dogma, no costume e no direito (Declaração conciliar de “6 de março de 1964”, repetida em “16 de novembro de 1964). Sempre PAULO VI, em setembro-outubro de 1964, durante o período “obscuro” – como o chamavam os inovadores – no qual a ofensiva do Coetus Internationalis Patrum e dos cardeais mais anti-modernistas da Cúria Romana se fez sentir mais fortemente, disse que a Colegialidade deveria ser lida “em conexão com o Concílio Vaticano I” (o qual ao invés, é a apoteose do Primado monárquico do Papa e portanto exatamente oposto da colegialidade episcopal), do qual o Vaticano II é “a continuação lógica”(1). Também ainda PAULO VI nesta ótica da continuidade em “18 de novembro de 1965” informou o Concílio que “seria introduzida a causa de beatificação de Pio XII e João XXIII”(2). Jan Grooaters explica que “uma das maiores preocupações” de PAULO VI “foi a preparação dos fiéis, mas sobretudo dos sacerdotes, para a recepção do Concílio: mais que os outros, ele tinha compreendido que o destino do Vaticano II seria decidido no desenvolvimento pós-conciliar. […] Pela necessidade de reformar a Cúria Romana, de convertê-la de qualquer modo ao Concílio, mas ao mesmo tempo de reassegurar…[…]. Foi tocado a desempenhar uma tarefa de sentinela, tendo, em algumas circunstâncias relações muito estreitas com a opinião pública da Igreja que com o Concílio e a Cúria […] para assegurar o máximo possível o contínuo pedido do pós-concílio. […]. Prevendo no futuro causas de tensão, PAULO VI queria dar a atuação do renovamento um ritmo o quanto possível Uniforme, exortando os retardatários a apressar o passo e moderando a impaciência de quem queria estar muito a frente de seu tempo. […]. O Papa parecia preocupado em fazer qualquer conceção a corrente minoritária [anti-modernista], para obter na votação final um resultado o mais possível vizinho a unânimidade moral […] No começo do quarto e último período do Concílio (“setembro de 1965”), sentiu-se que a ação do Papa tinha assumido um carácter mais diretivo, paralelamente a enfraquecer como leadership da corrente majoritária. Se disse então que “os heróis estavam cansados” e que os Bispos desejavam voltar para casa. […]. Se deve a PAULO VI o mérito de ter agido em sentido “mais progressista” do que a maioria dos Bispos conciliares. Devemos reconhecer que um dos principais méritos de Paulo VI na implementação do Vaticano II consistiu em preparar as condições para que sua atuação se prolongasse no tempo e que fosse então conciliável com o contexto e os costumes de toda a Igreja. Em conclusão, PAULO VI parece que havia sobretudo trabalhado para traduzir o evento conciliar em instituição”(3). PAULO VI no discurso ao Sacro Colégio dos Cardeais em “23 de junho de 1972” denúnciou ““uma falsa e abusiva interpretação do Concílio, que seria uma ruptura com a Tradição, também doutrinal, chegando ao repúdio da Igreja pré-conciliar, e a licença de conceber uma “nova” Igreja, quase re-inventada do seu interior, na constituição, no dogma, no costume e no direito”.

Postagens relacionadas

  • 61
    PADRE CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] Velletri, 15 de novembro de 2008 http://www.doncurzionitoglia.com/IpotesiVelletri.htm "Em questões teológicas difíceis e não definidas, deve se dar o próprio parecer com humildade e paz, conformando-se a instrução e a capacidade do ouvinte, insistindo mais na prática da Igreja, exortando a seguir o bom costume; ao invés de deixar-se…
    Tags: a, de, que, da, curzio, nitoglia, don
  • 61
    d. CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] Depois do artigo sobre o “Neo-Donatismo”, alguns leitores me colocaram a questão, se é licito ir a Missa celebrada pelos sacerdotes sedevacantistas. Parece-me (não me reputo infalível e não tenho nenhuma jurisdição para obrigar quem quer que seja, exprimo apenas uma opinião pessoal) que,…
    Tags: de, da, nitoglia, curzio, don, vaticano, ii, concílio
  • 58
      Dois níveis de encontro: O diálogo “diplomático” e aquele “doutrinal”   Don Curzio Nitoglia [Tradução: Gederson Falcometa] Convite à leitura   Em dezembro de 2011 foi publicado um livro muito interessante, escrito pelo Reverendo Padre Michel Lelong (licenciado em língua e literatura árabe, laureado em letras, professor emérito no…
    Tags: de, do, que, hermenêutica, continuidade, ruptura, ii, concílio, vaticano
  • 58
    Miguel Ayuso PADRE CURZIO NITOGLIA 7 de julho de 2011 http://www.doncurzionitoglia.com/forma_societa_stati_liberta_reli.htm   [Tradução: Gederson Falcometa]   Publicado originalmente no SPES – SEMINÁRIO DE ESTUDOS SOCIOPOLÍTICOS SANTO TOMÁS DE AQUINO     •  “A heresia de um indivíduo, com o laicismo liberal, torna-se social e política” (M. Ayuso)   • “Da forma dada à…
    Tags: a, de, que, da, nitoglia, curzio, don
  • 53
       Don Curzio Nitoglia [Tradução: Gederson Falcometa] PRIMEIRA PARTE A ASSISTÊNCIA A MISSA TRADICIONAL   A posição da “La Tradizione Cattolica” “La Tradizione Cattolica”, orgão oficial do 'Distrito Italiano' da 'Fraternidade Sacerdotal  São Pio X' (de agora em diante 'FSSPX') no n.° 86, 1/2013 (pg. 21) afirma: “Quanto a Missa…
    Tags: a, de, que, da, curzio, nitoglia, don
  • 50
        A tese de Cassiciacum  O Papado material Para um debate sereno    Don Curzio Nitoglia [Tradução: Gederson Falcometa]   «Nesta passagem do Evangelho de Marcos (VI, 47-56) está escrito justamente que a Nave (ou seja, a Igreja) se encontrava no meio do mar, enquanto Jesus estava sozinho em…
    Tags: a, de, que, curzio, nitoglia, don

Acordo “Discreto, mas não secreto”

 

Dois níveis de encontro:

O diálogo “diplomático” e aquele “doutrinal”

 

Don Curzio Nitoglia

[Tradução: Gederson Falcometa]

Convite à leitura

 

Em dezembro de 2011 foi publicado um livro muito interessante, escrito pelo Reverendo Padre Michel Lelong (licenciado em língua e literatura árabe, laureado em letras, professor emérito no Instituto das Ciências da Teologia das Religiões em Paris) da “Sociedade dos Padres Brancos”. O livro é intitulado Pour la nécessaire réconciliation. Le Groupe de Réflexion Entre Catholiques (GREC), Nouvelles Editions Latines, Paris [1].

Uma leitura estimulante, que aconselho a todos.

 

clip_image001

Encontros privados e discretos

O “Padre Branco”, ordenado sacerdote em 1948, narra a história dos diálogos do “Groupe de Réflexion Entre Catholiques; Grupo de Reflexões Entre Católicos” (‘GREC’); diálogos que define “discretos, mas não secretos” (pg 29) com alguns membros da dirigência da FSSPX em vista de um acordo pleno entre a mesma Fraternidade Sacerdotal São Pio X e o Vaticano, depois de ter aceitado a interpretação do Concílio Vaticano II a luz da Tradição ou a “hermenêutica da continuidade” e ter recebido a liberação da Missa tradicional, a remissão da excomunhão e a plena sistematização canônica.  

Continue Reading →

Postagens relacionadas

  • 58
    d. CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] 9 fevereiro de 2011 http://www.doncurzionitoglia.com/paolovi_gpii_ermeneutica_continu.htm PAULO VI PAULO VI denunciou “uma falsa e abusiva interpretação do Concílio, que seria uma ruptura com a Tradição, também doutrinal, chegando ao repúdio da Igreja pré-conciliar, e a licença de conceber uma “nova” Igreja, quase re-inventada do seu interior, na…
    Tags: de, do, que, hermenêutica, ii, vaticano, ruptura, continuidade, concílio
  • 50
    Maria Guarini [Tradução: Gederson Falcometa] A Igreja é a guardiã do depósito sagrado da verdade revelada, em ordem aos quais são usados dois termos chave: Salvaguarda e Transmissão.  O primeiro indica o dever e a função da Igreja de guardar as verdades reveladas assim como as recebeu, sem mudança, acréscimo ou…
    Tags: de, que, do, em, ii, vaticano, concílio

Powered by WordPress. Designed by WooThemes

Seguir

Obtenha todo novo post entregue na caixa de entrada do seu email.

Junte-se a outros seguidores