Tag Archives | P. Garrigou Lagrange

PERIGOS PARA A VIDA SACERDOTAL EM NOSSO TEMPO, POR P. CURZIO NITOGLIA

 

~

Vida Sac­er­do­tal

~ ~ ~


Padre Regi­nal­do Gar­rigou-Lagrange

PADRE CURZIO NITOGLIA
22 de abril de 2012
[Tradução: Ged­er­son Fal­cometa]

http://www.doncurzionitoglia.com/pericoli_vita_sacerdotale.htm

 

● Em 1945 Padre REGINALDO GARRIGOU-LAGRANGE escreveu um livre­to, traduzi­do para o ital­iano em 1949, e inti­t­u­la­do San­tifi­cação sac­er­do­tal no nos­so tem­po (Tori­no, Mari­et­ti). Nesse o céle­bre teól­o­go afronta­va os erros neo­mod­ernistas, que já minavam a espir­i­tu­al­i­dade católi­ca e aler­ta­va sobre ess­es espe­cial­mente os jovens sac­er­dotes. Pas­saram-se mais de seten­ta anos e os peri­gos latentes se tornaram erros explíc­i­tos, que infe­liz­mente não são mais cen­sura­dos, mas até mes­mo pro­movi­do pelos Pas­tores que dev­e­ri­am con­den­dená-los. No pre­sente arti­go faço um resumo de tais erros, dos remé­dios pro­pos­tos pelo Padre domini­cano e acres­cen­to aqui­lo que de errô­neo matur­ou em cam­po teológi­co ascéti­co e mís­ti­co des­de 1949 para dar aos sac­er­dotes e analoga­mente aos cristãos os meios para se preser­varem dess­es.

● Um dos erros sobre a vida espir­i­tu­al que se tin­ha infil­tra­do no ambi­ente católi­co, graças a nou­velle théolo­gie foi o Sen­ti­men­tal­is­mo. Este erro esquece que a ver­dadeira Cari­dade sobre­nat­ur­al é efe­ti­va mais que afe­ti­va, além dis­so é um ato da von­tade e do int­elec­to movi­dos pela Graça atu­al. Ao invés dis­so, o Sen­ti­men­to reli­gioso colo­ca em primeiro lugar a sen­si­bil­i­dade e afe­tivi­dade que prevale­cem sobre a inteligên­cia e von­tade movi­das pela Graça. A espir­i­tu­al­i­dade se tor­na sen­ti­men­tal­is­mo e é sim­i­lar a um “fogo de pal­ha” ao qual suced­erá o relax­am­en­to, a ací­dia e o aban­dono de toda vida ascéti­ca ao sur­gir as primeiras difi­cul­dades e aridezes espir­i­tu­ais. Con­tin­uar lendo →

A ATUALIDADE DO TOMISMO E AS NECESSIDADES DO NOSSO TEMPO — P. GARRIGOU LAGRANGE

Essen­za ed attual­ità del Tomis­mo, Roma 1946.

P. Regi­nal­do Gar­rigou — Lagrange O. P.

Pro­fes­sor de Dog­máti­ca da Fac­ul­dade

de Teolo­gia no Angéli­co de Roma

[Tradução: Ged­er­son Fal­cometa]

 

Diver­sas pub­li­cações recentes mais ou menos erradas sobre a natureza e o méto­do da teolo­gia nos ofer­e­cem a ocasião de recla­mar o val­or que a Igre­ja recon­hece a dout­ri­na de San­to Tomás, e de mostrar como essa responde as neces­si­dades mais urgentes da hora pre­sente, na des­or­dem que tur­ba as inteligên­cias.

– Recentes desvi­ações

Tal des­or­dem se man­i­festou já na época em que tin­ha começa­do a pul­u­lar o mod­ernismo, do qual os 65 erros con­de­na­dos pelo Decre­to «Lam­en­ta­bili» e pela Encícli­ca «Pas­cen­di» eram quase todos, se não todos, das here­sias, e algu­mas dessas here­sias fun­da­men­tais sobre a própria natureza da rev­e­lação e da fé reduzi­da a pura exper­iên­cia reli­giosa.

Era o indí­cio, não de uma crise da fé, mas de uma doença muito grave da inteligên­cia, a qual lhe con­duzia, sobre traços de protes­tantismo lib­er­al e através do rel­a­tivis­mo, ao ceti­cis­mo abso­lu­to.

Con­tin­uar lendo →

Powered by WordPress. Designed by WooThemes

Seguir

Obtenha todo novo post entregue na caixa de entrada do seu email.

Junte-se a outros seguidores