Tag Archives | Protestantismo

Igor Safarevic: “As Origens Heréticas do Anarco/Social/Comunismo”

il-socialismo-come-fenomeno-storico-mondiale-libro-64920

 

Padre Curzio Nitoglia

Tradução: Ged­er­son Fal­cometa

 

Social­is­mo, anar­quis­mo e lib­er­al­is­mo econômi­co

Já trata­mos do Anar­quis­mo e das suas relações com o Social/comunismo e com o Lib­er­al­is­mo econômi­co lib­ertário tam­bém chama­do “Anarco/liberalismo econômi­co” ou “Anarco/Capitalismo”.

No pre­sente arti­go ver­e­mos, base­an­do-nos sobre o óti­mo livro de Igor Safare­vic, “O social­is­mo como fenô­meno históri­co mundi­al” (Moscou, 1977, tr. It., Milão, La Casa di Matri­ona, 1980, Milão – Viter­bo, Effediefe, 1999), as ori­gens hereti­cais comuns aos movi­men­tos social­is­tas, comu­nistas e lib­ertários.

Essas doutri­nas (Anar­quis­mo, Lib­er­al­is­mo econômi­co e Social/comunismo), como escreve­mos no arti­go sobre o anar­quis­mo, pub­li­ca­do neste site, são sub­stan­cial­mente sim­i­lares (autono­mia do homem de qual­quer ser e val­or) e aci­den­tal­mente difer­entes (ditadu­ra da plu­toc­ra­cia para o lib­er­al­is­mo econômi­co e ditadu­ra do pro­le­tari­a­do para o comu­nis­mo, enquan­to o anar­quis­mo é um mis­to de lib­er­al­is­mo econômi­co lib­ertário e de comu­nis­mo enquan­to quer chegar a sociedade sem class­es como o social/comunismo, mas ime­di­ata­mente e indi­vid­u­al­is­ti­ca­mente sem pas­sar pela rev­olução cien­tifi­ca­mente e cole­ti­va­mente orga­ni­za­da pelo pro­le­tari­a­do marx­is­ti­za­do).

Con­tin­uar lendo →

A regra de fé protestante conduz ao racionalismo

Arti­go III.

A regra protes­tante de fé, con­sid­er­a­da teo­logi­ca­mente, se demon­stra con­duzir ao racional­is­mo.

Extra­to do livro “O protes­tantismo e a Regra de Fé, vol.I Milão-Gen­o­va 1854, pág. 208–220 Parte I. Seção II. Capí­tu­lo III

Padre Gio­van­ni Per­ro, S.J.

Pro­fes­sor de Teolo­gia no Colé­gio Romano

                                                 Tradução: Ged­er­son Fal­cometa

O racional­is­mo, seja vul­gar, cien­tí­fi­co ou filosó­fi­co, é a tum­ba das crenças reli­giosas ou da fé cristã. A razão humana se faz para este arbi­tro e juiz supre­mo da rev­e­lação ou para falar com maior pre­cisão dos ter­mos, sub­sti­tui a rev­e­lação por si mes­ma destru­in­do e anu­lan­do-a até mes­mo tiran­do a sua noção. O sobre­nat­u­ral­is­mo por isso não tem mais lugar; lhe sub­sti­tui o puro nat­u­ral­is­mo. Os livros san­tos e as doutri­nas con­ti­das nos mes­mos, não são mais a obra de Deus, mas sim dos fru­tos da razão ele­va­da a mais alta potên­cia. Pois bem: o racional­is­mo nasce de um par­to com o protes­tantismo; ao invés dis­so, deve­mos diz­er que este lhe é o princí­pio ger­ador, e aque­le a sua pro­le nat­ur­al.
Con­tin­uar lendo →

Catecismo popular acerca del protestantismo para uso del pueblo — Pe. Juan Perrone S.J.

[issuu viewMode=singlePage width=650 height=500 embedBackground=%2325408f pageNumber=272 backgroundColor=%23222222 documentId=121120123137-c2a0a7e9b84f47c68650d6e52d95601c name=catecism_acerca_del_protestantismo username=gedersonfalcometa tag=aphologetic unit=px v=2]

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Clique aqui para faz­er down­load do livro

 

EL PROTESTANTISMO Y LA REGLA DE FEPE. JUAN PERRONE S.J.

[issuu viewMode=singlePage width=750 height=600 embedBackground=%2325408f pageNumber=444 backgroundColor=%23222222 documentId=121119072927–5527359116b54e4c81546a02b374cb40 name=el_protestantismo_y_la_regla_de_fe username=gedersonfalcometa tag=news unit=px v=2]

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

111

Doutrina da Igreja Católica a respeito do uso dos livros sagrados

Da: Jean-Bap­tiste. Mal­ou, La lec­ture de la Sainte Bible en langue vul­gaire, tomo I, Lovanio – Pari­gi – Bonn 1846 pag. 27–37.

Jean-Bap­tiste Mal­ou

[Tradução: Ged­er­son Fal­cometa]

A leitu­ra da Sagra­da Bíblia em lín­gua vernácu­la (I)

 

 

I.

Dout­ri­na da Igre­ja Católi­ca a respeito do uso dos livros sagra­dos

Nós acred­i­ta­mos que as Sagradas Escrit­uras foram dadas a Igre­ja para instru­ir todos os fiéis, e que foram par­tic­u­lar­mente con­fi­adas aos pas­tores, afim de que as con­ser­vassem intac­tas e puras em meio às vicis­si­tudes e rev­oluções das sociedades humanas, afim de que ess­es fizessem dela a base de seu ensi­na­men­to. Acred­i­ta­mos que con­tém a maior parte das ver­dades rev­e­ladas, e que a Igre­ja docente, isto é, o cor­po dos pas­tores, o suces­sor de Pedro como chefe, rece­beu a mis­são de inter­pretá-la de for­ma autên­ti­ca por meio da tradição vivente, por ela con­ser­va­da em seu próprio seio em vir­tude da autori­dade rece­bi­da do Sal­vador. Acred­i­ta­mos que as Sagradas Escrit­uras em várias cir­cun­stân­cias são sufi­cientes por si só, para con­fundir a here­sia se enten­di­das no sen­ti­do atribuí­do a elas pelos SS. Padres e con­forme­mente às decisões ante­ri­ores da Igre­ja; mas acred­i­ta­mos ain­da com Ter­tu­liano que não são sus­cep­tíveis de resolver defin­i­ti­va­mente e abso­lu­ta­mente algu­ma con­tro­vér­sia quan­do sep­a­radas do princí­pio de autori­dade e se lhe deter­mine o sen­ti­do segun­do opiniões pre­con­ce­bidas ou segun­do sis­temas humanos; neste últi­mo caso, elas para servir-nos da expressão enér­gi­ca daque­le Doutor Africano, servem ape­nas para tur­bar o estô­ma­go e o cére­bro [1]. Acred­i­ta­mos que a Escrit­u­ra não con­tém todas as ver­dades rev­e­ladas, mas acred­i­ta­mos que a sua leitu­ra seja necessária aos pas­tores de almas e que pos­sa ser útil a todos os fiéis que são prepara­dos para esta mes­ma leitu­ra; acred­i­ta­mos que jamais Deus orde­nou a todos os cristãos de lerem a Sagra­da Bíblia e atin­gir com os seus próprios esforços o con­hec­i­men­to da rev­e­lação; acred­i­ta­mos que os fiéis lucram com as Sagradas Escrit­uras se colo­cam aten­ta­mente e docil­mente o ouvi­do ao ensi­na­men­to dos seus pas­tores, e acred­i­ta­mos que a Igre­ja teve legí­ti­mos motivos para esta­b­ele­cer e mod­i­ficar as leis dis­ci­pli­nares ou os cos­tumes locais que restringi­ram ou enco­ra­jaram em épocas difer­entes o uso dos livros sagra­dos entre os lei­gos.

  Con­tin­uar lendo →

Powered by WordPress. Designed by WooThemes

Seguir

Obtenha todo novo post entregue na caixa de entrada do seu email.

Junte-se a outros seguidores