Archive | História

ROMA PAGÃ E ROMA CRISTÃ

– SEGUNDO O CARDEAL ALFREDO OTTAVIANI-

 

DON CURZIO NITOGLIA

24 de setembro de 2012

[Tradução: Gederson Falcometa]

 

clip_image001

Prólogo

O Cardeal ALFREDO OTTAVIANI († 1979) deu uma conferência em Roma nos anos Trinta, através do Instituto de Estudos Romanos, que cerca de dez anos depois se expandiu chegando as prensas sob o título “Luz da Roma cristã no Direito” (Città del Vaticano, Tipografia Poliglota Vaticana, 1943). Agora faço uma breve síntese do livro e em breve publicarei no meu site o texto integral em formato PDF.

Continue Reading →

O MODERNISMO REFORMISTA

La Civiltà Cattolica, anno 59°, vol. 4 (fasc. 1401, 29 outubro de 1908), Roma 1908, pag. 288-301.

O MODERNISMO REFORMISTA

[Tradução: Gederson Falcometa]

O herético – que é anárquico na ordem religiosa e moral – insurge voluntariamente, como anárquico politico e social, em nome de qualquer ideia, ou melhor, de qualquer palavra sublime, particularmente ao som grandioso de renovação, de progresso e de reforma. Somente, quando da altura da especulação desce para a enormidade da aplicação, a prática, ele se descobre como é de fato: sob o manto do reformador audacioso um abjeto e orgulhoso pervertedor.  Toda a história dos séculos cristãos é plena deste fato: e o fato, de resto, tem a sua raiz no instinto, já frequentemente denunciado, do erro e do vicio, que é de transfigurar-se no semblante de verdade e de virtude. É então sumamente benemérito quem lhe arrebatando a máscara a tempo, coloca-lhe o nu da feia figura, antes que a simulação adquira crédito e potência em dano da religião e da moral, da Igreja e da sociedade. Ora, isto ocorreu ao modernismo, graças, sobretudo a vigorosa encíclica Pascendi: isto aparece na sua vergonhosa nudez, não sábio reformador, qual ostenta, mas destruidor insipiente e pervertedor. E tal devemos também mostra-lo agora brevemente, sobre os traços da encíclica, para concluir, com esta rápida olhada, o nosso já muito longo tratamento do modernismo.

  Continue Reading →

Postagens relacionadas

  • 71
      La Civiltà Cattolica Roma 1908. [Tradução: Gederson Falcometa] A crítica está na boca de todos: é o mérito da idade moderna. E se fosse mérito sincero, haveria razão para aprecia-la: a crítica verdadeira é o exame glorioso da verdade, seja científica ou religiosa. Mas muitas vezes é mérito falso:…
    Tags: de, se, modernismo, da, cattolica, civiltà, la
  • 63
    La Civiltà Cattolica anno 59° vol. 2 (fasc. 1388, 10 aprile 1908), Roma 1908 pag. 170-187.                                        I. A contradição teórica e a hipocrisia prática inerente por necessidade lógica a absurdidade do modernismo – como acenávamos nos precedentes artigos1, comprovando as afirmações da encíclica com os testemunhas de chefes de…
    Tags: de, se, é, modernismo, cattolica, civiltà
  • 56
    La Civiltà Cattolica ano XXXIV, serie XII, vol. IV, Florença.P. MATTEO LIBERATORE, S. J.I.Logo que a Igreja de Cristo apareceu no mundo, o antigo Paganismo a combate até o fim, buscando sufoca-la no sangue. O novo Paganismo, que se chama Modernismo, e mais comumente Liberalismo ou Revolução, também ele combate a Igreja;…
    Tags: de, se, modernismo, civiltà, cattolica, la
  • 52
    Dois amores, duas cidades: Via modernorum I Gustavo Corção A infiltração nominalista na Civilização Ocidental Moderna. Antes de iniciarmos o exame dos diversos aspectos da Civilização Ocidental Moderna, convém determo-nos na consideração mais acurada e mais abstraia dos principais fatores desse importante período da história. Atrás dissemos que o triunfo…
    Tags: de, da, se, em, é

PAULO VI, JOÃO PAULO II E A HERMENÊUTICA DA CONTINUIDADE

d. CURZIO NITOGLIA

[Tradução: Gederson Falcometa]
9 fevereiro de 2011

clip_image001


PAULO VI
PAULO VI denunciou “uma falsa e abusiva interpretação do Concílio, que seria uma ruptura com a Tradiçãotambém doutrinal, chegando ao repúdio da Igreja pré-conciliar, e a licença de conceber uma “nova” Igreja, quase re-inventada do seu interior, na constituição, no dogma, no costume e no direito (Declaração conciliar de “6 de março de 1964”, repetida em “16 de novembro de 1964). Sempre PAULO VI, em setembro-outubro de 1964, durante o período “obscuro” – como o chamavam os inovadores – no qual a ofensiva do Coetus Internationalis Patrum e dos cardeais mais anti-modernistas da Cúria Romana se fez sentir mais fortemente, disse que a Colegialidade deveria ser lida “em conexão com o Concílio Vaticano I” (o qual ao invés, é a apoteose do Primado monárquico do Papa e portanto exatamente oposto da colegialidade episcopal), do qual o Vaticano II é “a continuação lógica”(1). Também ainda PAULO VI nesta ótica da continuidade em “18 de novembro de 1965” informou o Concílio que “seria introduzida a causa de beatificação de Pio XII e João XXIII”(2). Jan Grooaters explica que “uma das maiores preocupações” de PAULO VI “foi a preparação dos fiéis, mas sobretudo dos sacerdotes, para a recepção do Concílio: mais que os outros, ele tinha compreendido que o destino do Vaticano II seria decidido no desenvolvimento pós-conciliar. […] Pela necessidade de reformar a Cúria Romana, de convertê-la de qualquer modo ao Concílio, mas ao mesmo tempo de reassegurar…[…]. Foi tocado a desempenhar uma tarefa de sentinela, tendo, em algumas circunstâncias relações muito estreitas com a opinião pública da Igreja que com o Concílio e a Cúria […] para assegurar o máximo possível o contínuo pedido do pós-concílio. […]. Prevendo no futuro causas de tensão, PAULO VI queria dar a atuação do renovamento um ritmo o quanto possível Uniforme, exortando os retardatários a apressar o passo e moderando a impaciência de quem queria estar muito a frente de seu tempo. […]. O Papa parecia preocupado em fazer qualquer conceção a corrente minoritária [anti-modernista], para obter na votação final um resultado o mais possível vizinho a unânimidade moral […] No começo do quarto e último período do Concílio (“setembro de 1965”), sentiu-se que a ação do Papa tinha assumido um carácter mais diretivo, paralelamente a enfraquecer como leadership da corrente majoritária. Se disse então que “os heróis estavam cansados” e que os Bispos desejavam voltar para casa. […]. Se deve a PAULO VI o mérito de ter agido em sentido “mais progressista” do que a maioria dos Bispos conciliares. Devemos reconhecer que um dos principais méritos de Paulo VI na implementação do Vaticano II consistiu em preparar as condições para que sua atuação se prolongasse no tempo e que fosse então conciliável com o contexto e os costumes de toda a Igreja. Em conclusão, PAULO VI parece que havia sobretudo trabalhado para traduzir o evento conciliar em instituição”(3). PAULO VI no discurso ao Sacro Colégio dos Cardeais em “23 de junho de 1972” denúnciou ““uma falsa e abusiva interpretação do Concílio, que seria uma ruptura com a Tradição, também doutrinal, chegando ao repúdio da Igreja pré-conciliar, e a licença de conceber uma “nova” Igreja, quase re-inventada do seu interior, na constituição, no dogma, no costume e no direito”.

Postagens relacionadas

  • 61
    PADRE CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] Velletri, 15 de novembro de 2008 http://www.doncurzionitoglia.com/IpotesiVelletri.htm "Em questões teológicas difíceis e não definidas, deve se dar o próprio parecer com humildade e paz, conformando-se a instrução e a capacidade do ouvinte, insistindo mais na prática da Igreja, exortando a seguir o bom costume; ao invés de deixar-se…
    Tags: a, de, que, da, curzio, nitoglia, don
  • 61
    d. CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] Depois do artigo sobre o “Neo-Donatismo”, alguns leitores me colocaram a questão, se é licito ir a Missa celebrada pelos sacerdotes sedevacantistas. Parece-me (não me reputo infalível e não tenho nenhuma jurisdição para obrigar quem quer que seja, exprimo apenas uma opinião pessoal) que,…
    Tags: de, da, nitoglia, curzio, don, vaticano, ii, concílio
  • 58
      Dois níveis de encontro: O diálogo “diplomático” e aquele “doutrinal”   Don Curzio Nitoglia [Tradução: Gederson Falcometa] Convite à leitura   Em dezembro de 2011 foi publicado um livro muito interessante, escrito pelo Reverendo Padre Michel Lelong (licenciado em língua e literatura árabe, laureado em letras, professor emérito no…
    Tags: de, do, que, hermenêutica, continuidade, ruptura, ii, concílio, vaticano
  • 58
    Miguel Ayuso PADRE CURZIO NITOGLIA 7 de julho de 2011 http://www.doncurzionitoglia.com/forma_societa_stati_liberta_reli.htm   [Tradução: Gederson Falcometa]   Publicado originalmente no SPES – SEMINÁRIO DE ESTUDOS SOCIOPOLÍTICOS SANTO TOMÁS DE AQUINO     •  “A heresia de um indivíduo, com o laicismo liberal, torna-se social e política” (M. Ayuso)   • “Da forma dada à…
    Tags: a, de, que, da, nitoglia, curzio, don
  • 53
       Don Curzio Nitoglia [Tradução: Gederson Falcometa] PRIMEIRA PARTE A ASSISTÊNCIA A MISSA TRADICIONAL   A posição da “La Tradizione Cattolica” “La Tradizione Cattolica”, orgão oficial do 'Distrito Italiano' da 'Fraternidade Sacerdotal  São Pio X' (de agora em diante 'FSSPX') no n.° 86, 1/2013 (pg. 21) afirma: “Quanto a Missa…
    Tags: a, de, que, da, curzio, nitoglia, don
  • 50
        A tese de Cassiciacum  O Papado material Para um debate sereno    Don Curzio Nitoglia [Tradução: Gederson Falcometa]   «Nesta passagem do Evangelho de Marcos (VI, 47-56) está escrito justamente que a Nave (ou seja, a Igreja) se encontrava no meio do mar, enquanto Jesus estava sozinho em…
    Tags: a, de, que, curzio, nitoglia, don

A questão do liberalismo diz respeito aos mais graves interesses e aos mais fundamentais dogmas do cristianismo.

R. P. Henri Ramière d.C.d.G. (1821-1884)

Da: Les doctrines romaines sur le libéralisme envisagées dans leur rapports avec le dogme chrétien et avec les besoins des societes modernes, Paris 1870 pag. 1-19. Tradução: Gederson Falcometa

 

Antes de tudo é importante esclarecer para vantagem daqueles católicos que não entendem a ligação entre a questão do liberalismo e do dogma católico e que acreditam defender seriamente os interesses da Igreja aconselhando-lhes a separarem-se, sobre este ponto, de sua própria tradição.

I – Origem do liberalismo

Para fazer-lhes compreender que se enganam, basta recordar a sua história recente; digam-nos eles como a doutrina que gostariam que fosse aceita pela Igreja se introduziu no mundo. O sabem bem como nós; até o século passado essa não tinha encontrado um só defensor, nem no interior do cristianismo nem no seio do paganismo. No mundo bárbaro como naquele civilizado foi sempre acordado fundar a garantia das instituições sociais nas crenças religiosas; e Rousseau, quando afirma que nenhum Estado foi jamais fundado sem que a religião lhe servisse de base, não fazia que constatar o testemunho certíssimo da história e resumir os ensinamentos dos filósofos pagãos, como também dos doutores cristãos.

Quando então se pensou repudiar esta constante e universal persuasão do gênero humano? Quem são aqueles novos sábios que inventaram uma teoria ignorada ou rejeitada pelos mestres da antiga sapiência?

Sabemos bem quem são estes sábios; são aqueles que, no século passado, declararam a Jesus Cristo e a sua Igreja uma guerra mortal e que, para triunfar nesta guerra, empreendida segundo eles para o triunfo da verdade e da justiça, fizeram uso das mais malvadas calúnias e das mais audazes mentiras.

Já esta origem é assaz suspeita, e os católicos que hoje se fazem promotores de uma doutrina inventada pelos inimigos mais mortais do catolicismo tem verdadeiramente necessidade de toda a generosidade de seus corações para não tornarem-se cientes do grave risco que correm ao serem chamarizes de uma mistificação infernal. Continue Reading →

Postagens relacionadas

  • 65
    La Civiltà Cattolica anno 11° vol. 6, serie IV, Roma 1860.   R. P. LUIGI TAPARELLI D’AZEGLIO, S. J.   Que me diz o leitor? A opinião é a rainha do mundo?   Este é um daqueles problemas equívocos, ao qual se pode justamente responder com um sim não menos…
    Tags: a, que, de, se
  • 58
      Gederson Falcometa Em resposta aos Comentários Eleison de Mons. Williamson sobre os milagres eucarísticos de Buenos Aires, o Rev. P. Ernesto Cardozo escreveu o texto que tem título homônimo ao deste artigo, porém, a questão que ele levantou encontra resposta positiva (há milagres fora do corpo visível da Igreja…
    Tags: de, que, a, se
  • 58
        A Igreja e o Estado (2ª ed.) Napoles 1872, cap. I, pag. 7-21.Rev. Pe. Matteo Liberatore S.J.CONDIÇÃO DA IGREJA OPOSTA AO ESTADOCAPÍTULO I.ARTIGO I.Conceito liberalITríplice forma de tal conceitoA palavra de ordem, como se costuma dizer, do liberalismo hodierno é a emancipação do Estado da Igreja. Isto se entende de…
    Tags: a, que, de, da, se
  • 57
    PADRE CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] Velletri, 15 de novembro de 2008 http://www.doncurzionitoglia.com/IpotesiVelletri.htm "Em questões teológicas difíceis e não definidas, deve se dar o próprio parecer com humildade e paz, conformando-se a instrução e a capacidade do ouvinte, insistindo mais na prática da Igreja, exortando a seguir o bom costume; ao invés de deixar-se…
    Tags: a, de, que, da
  • 54
    Gederson Falcometa De fato a Resistência vive dias de confusão e discórdia. A razão dessa discórdia é exatamente que a polêmica dos milagres, não teve fim, aja vista que, o amigo Augusto, autor do texto, que agora comento, ainda toca nela. Nós que defendemos a possibilidade de Milagres fora da…
    Tags: que, de, a, da, se
  • 52
    Don Curzio Nitoglia [Tradução: Gederson Falcometa]   O Donatismo clássico O “DONATISMO CLÁSSICO” [1] é uma Heresia (seguida de um Cisma) nascida de DONATO O GRANDE (cerca de +330) do qual infelizmente perderam-se os escritos, mas dos quais nos falam S. JERÔNIMO (De viribus illustris, 93) e SANTO AGOSTINHO (De haer, 69; Epist.,185; De…
    Tags: a, de, que, da, se
  • 52
    R. Th. Calmel O.P. TEOLOGIA DA HISTÓRIA CAPÍTULO SEGUNDO[Tradução: Gederson Falcometa]      Podem-se encontrar estranhas, complicadas e as vezes até mesmo desconcertantes visões, sempre grandiosas, do Apocalipse de São João. Não se pode porém acusá-lo de fornecer uma idéia milenarista ou progressista da história. Neste não se encontra uma só alusão, por…
    Tags: a, de, que, da
  • 52
    Gederson Falcometa A confusão e a desordem seguem de vento em popa no apostolado do Padre Cardozo. Agora veio a público a exigência da assinatura de um termo de adesão ao catolicismo [1]. Lembrou muito bem um amigo, que como prescreve o CDC de 1917 [2], um herege, um apóstata…
    Tags: de, que, a, se, da
  • 51
    Gederson Falcometa No vídeo em resposta ao Professor Carlos Nougué, se pode ouvir do Padre Cardozo, duas coisas importantes para se entender toda essa confusão: 1 – Foram feitos grandes esforços para evitar a briga com os bispos; 2 – Os esforços começaram entre setembro e outubro do ano passado…
    Tags: que, a, se, de, da
  • 51
     PADRE CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa]   As três formas de governo e a tirania Santo Tomás ensina que as possíveis formas de governo são três: monarquia, aristocracia e politeía (hoje ‘democracia’ clássica, essencialmente diferente do ‘democratismo’ moderno de Rousseau). Ele considera a monarquia como a primeira forma de governo (o governo…
    Tags: a, de, que, se
  • 51
    O modernismo, para poder permanecer dentro da Igreja e muda-la subterraneamente, não quis se apresentar explicitamente como um sistema teológico bem definido [1], dado o seu caráter secreto ("foedus clandestinum/seita secreta", S. Pio X, Sacrorum Antistitum, 1910) e o seu horror pelas definições, pela lógica e pela especulação racional, a…
    Tags: a, de, que, da
  • 51
    Extraído do livro Fenomenologia da autodestruição (L’homme contre lui-meme) Noevelle Editions latines, 1, rue palatine, Paris, 1962 Marcel de Corte [Tradução: Gederson Falcometa] Não se pode compreender a obra de Maquiavel e o seu alcance, sem antes compreender a concepção do homem e de mundo que a governa. O pensamento…
    Tags: a, de, que, se, da
  • 51
    Miguel Ayuso PADRE CURZIO NITOGLIA 7 de julho de 2011 http://www.doncurzionitoglia.com/forma_societa_stati_liberta_reli.htm   [Tradução: Gederson Falcometa]   Publicado originalmente no SPES – SEMINÁRIO DE ESTUDOS SOCIOPOLÍTICOS SANTO TOMÁS DE AQUINO     •  “A heresia de um indivíduo, com o laicismo liberal, torna-se social e política” (M. Ayuso)   • “Da forma dada à…
    Tags: a, de, que, da
  • 51
       Don Curzio Nitoglia [Tradução: Gederson Falcometa] PRIMEIRA PARTE A ASSISTÊNCIA A MISSA TRADICIONAL   A posição da “La Tradizione Cattolica” “La Tradizione Cattolica”, orgão oficial do 'Distrito Italiano' da 'Fraternidade Sacerdotal  São Pio X' (de agora em diante 'FSSPX') no n.° 86, 1/2013 (pg. 21) afirma: “Quanto a Missa…
    Tags: a, de, que, da, se
  • 51
    Inocêncio XI assim concluí o decreto do S. Ofício de 4 de março de 1679 acerca dos vários erros morais: «Finalmente, a fim de que os doutores, ou seja, os escolásticos ou qualquer um no futuro, se abstenham de disputas injuriosas, e para que se providencie conservar a paz e…
    Tags: de, a, que, da, se
  • 50
      La Civiltà Cattolica Roma 1908. [Tradução: Gederson Falcometa] A crítica está na boca de todos: é o mérito da idade moderna. E se fosse mérito sincero, haveria razão para aprecia-la: a crítica verdadeira é o exame glorioso da verdade, seja científica ou religiosa. Mas muitas vezes é mérito falso:…
    Tags: de, se, a, que, da

François-Athanase de Charette de La Contrie

Cristina Siccardi

Tradução Gederson Falcometa

 

Martire

Couffé, França, 21 de abril de 1763 – Nantes, França, 29 de março de 1796

Le Roi de la Vendée

 

François-Athanase de Charette de la Contrie (simplesmente François de Charette), nasceu de família nobre a Couffé (vizinha a Ancenis) em 21 de abril de 1763, foi um dos mais importantes chefes militares do movimento de inssurreição que combateu na guerra da Vendéia e ele foi chamado “o rei da Vendéia”, ou “Le Roi de la Vendée”.

No ano de 1779 entrou na escola da Marinha francesa, depois serviu militarmente o Conde Picquet de la Motte e o almirante de Guichen; em 1787 obtem o grau de tenente de navio, participando em onze campanhas bélicas, algumas ocorridas na América.

Em 25 de maio de 1790 casou-se com Marie-Angélica Josnet, estabelecendo-se no solar de Fonteclause. Depois de um período transcorrido em Coblenza, na Alemanha, não demorou a retornar a França para defender a família real nas Tuileries em 10 de agosto de 1792. Conseguiu escapar do massacre.

Na região de Machecoul, em 27 de março de 1793, aceita colocar-se como cabeça dos cidadãos vendeianos que o procuraram em seu castelo. No começo os seus seguidores eram armados apenas com forcados e fuzis de caça, mas depois os católicos vendeianos se organizaram melhor e em 30 de abril de 1793 François de Charette consegue impedir os republicanos de tomar Legé. Depois da tomada de Saumur, em junho de 1793, o chefe vendeiano Lescure pede que participem da tomada de Nantes; na realidade ele se encontrou só diante da cidade e as perdas foram grandes.

François de Charette a respeito dos outros chefes vendeianos operou isoladamente. Em 1794 se apoderou do campo republicano de Saint-Christophe, próximo a Challans, mas menos de um mês mais tarde o general Nicolas Haxo, com seis mil homens, constringe Charette a fugir. Todavia em 20 de março se encontrou novamente com Haxo em Les Clouzeaux e a batalha constringiu os republicanos a fuga. Haxo, foi ferido durante o combate, foi abandonado pelos seus 3000 homens. O exército republicano não foi em sua ajuda, para eximir-se de qualquer responsabilidade, declararam que o general republicano se suicidou para não cair nas mãos inimigas.

Em 17 de janeiro de 1795 Charette assinou com os representantes republicanos, no castelo de La Jaunaye, próximo a Vertou, um tratado que estabelecia a liberdade religiosa e isentava os insurgentes do serviço armado, mas o armistício durou apenas cinco meses.

Em junho de 1795 retoma as armas, recebendo pólvora para disparo, armas e fundos dos ingleses em Saint-Jean-de-Monts em 10,11 e 12 de agosto, contudo foi derrotado. Em Julho o futuro rei Luís XVIII lhe escreve para conferir-lhe o grau de General do exército católico e real. Deixa como herança palavras de grande profundidade de pensamento e de coração; são palavras de um homem fiel a Deus e a sua terra, que não se curvou ao demônio e as suas tentações;

«A nossa Pátria são os nossos vilarejos, os nossos altares, as nossas tumbas, tudo aquilo que os nossos pais amaram antes de nós.

A nossa Pátria é a nossa fé, a nossa terra e o nosso rei.

Mas a pátria deles, que coisa é? Vós o entendeis?

Querem destruir os costumes, a ordem e a Tradição.

Então, que coisa é esta pátria que desafia o passado, sem fidelidade e sem amor?

Esta pátria de desordem e irreligião?

Para eles parece que a pátria não seja outra coisa que uma idéia; para nós é uma terra.

Eles há tem no cérebro; nós a sentimos sob os nossos pés, é mais sólida.

É velho como o diabo o mundo que eles dizem novo e que querem fundar sobre a ausência de Deus…

Diz-se que somos os fautores das velhas superstições… Fazem rir!

Mas diante destes demônios que renascem de século em século, nós somos a juventude, senhores!

Somos a juventude de Deus.

A juventude da fidelidade».

Em outubro de 1785 tentou organizar a chegada à Vendéia do Conde de Artois, segundo irmão de Luís XVI, aportando sobre a costa litorânea com 15.000 homens para prender o príncipe que se encontrava na ilha de Yeu; mas o futuro Carlos X não alcança o continente e Charette é pouco a pouco abandonado pelas suas tropas. Charette pensou então em unir-se com as tropas do chefe vendeiano Stofflet que ainda combatia no Anjou. Mas as colunas infernais republicanas ocuparam a região e Charette, seguido apenas pelos últimos 32 fidelíssimos, é capturado pelo general Travot em 23 de março de 1796, nos bosques da Charbotterie (comunidade de Saint-Sulpice-le-Verdon). Foi condenado a morte e fuzilado em 29 de março de 1796 na praça Viarmes em Nantes. Recusou ser vendado e deu ele mesmo aos seus algozes a ordem de fogo. O seu lema foi: «Combati muitas vezes, algumas delas derrotado, mas nunca abatido».

FILME: 11 DE SETEMBRO DE 1683

11 de setembro de 1683

A história do assédio Turco a Viena e de uma batalha heroica que mudou o destino da Europa e do Mundo.

Postagens relacionadas

  • 60
    Unavox/Agosto 2012 A graça de estado De Padre... um sacerdote da Fraternidade [Tradução: Gederson Falcometa] A maior parte daqueles que acreditam ter, o dever de defender a política de Menzingen, ultimamente tem utilizado o argumento da obediência ao Superior, em razão da sua graça de estado. De que se trata?…
    Tags: de, que
  • 59
      São Leão Magno Sermão n° 23: «Natal do Senhor» Já muitas vezes, caríssimos, ouvistes falar e fostes instruídos a respeito do mistério da solenidade de hoje; porém, assim como a luz visível enche sempre de prazer os olhos sadios, também aos corações retos não cessa de causar regozijo a…
    Tags: que, de, do, em
  • 57
    A “REGRESSÃO” JUDAIZANTE DO VATICANO II: A “MENTIRA” DO JUDEU-CRISTIANISMO   DON CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] 6 de fevereiro de 2010 Publicado originalmente no SPES http://www.doncurzionitoglia.com/menzogna_del_giudeocristianesimo.htm                                                               Prólogo   Saiu recentemente em italiano um interessante livro do rabino Jacob Neusner [1], que volta a 1991 (Jews and…
    Tags: de, do, que, em
  • 56
        [Extratos] PADRE CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] 22 de julho de 2010 http://www.doncurzionitoglia.com/salazar_filosofo_e_uomo.htm        “Ai dos povos que não suportam a superioridade de seus grandes homens! Mais desventurados ainda aqueles onde a política não é ordenada de modo a permitir  aos homens de raro valor a…
    Tags: de, que, do, em
  • 53
    Pio XI, a Mit brennender Sorge (1937) e Pio XII   [Extratos] PADRE CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] 19 de outubro de 2009 http://www.doncurzionitoglia.com/chiesa_e_nazismo.htm     O que é uma concordata? Quando a Santa Sé estipula uma concordata com um governo, quer apenas premunir os católicos sujeitos àquele governo de…
    Tags: de, que, do, em

SIONISMO E GENOCÍDIO DOS PALESTINENSES

Uma disparidade de opiniões e de cifras

PADRE CURZIO NITOGLIA

[Tradução: Gederson Falcometa]

10 de fevereiro de 2011

http://www.doncurzionitoglia.com/sionismo_e_genocidio_palestinesi.htm

clip_image001

Introdução

Padre Giovanni Sale escreveu um interessante artigo na revista La Civiltà Cattolica, caderno 3854 de 15 de janeiro de 2011, intitulado “A fundação do Estado de Israel e o problema dos refugiados palestinenses” (pg. 107-120). Antes de tudo, nos recorda que os primeiros “kamikazes terroristas” foram os próprios Israelenses e não os Árabes, como hoje se pensa comumente. De fato, em 22 de julho de 1947 o Irgun fez explodir uma carga de dinamite no Hotel King onde residia o “Quartel general” da Grã-Bretanha, matando 91 pessoas. Seguiram outros atentados e assim a Inglaterra decidiu, em fevereiro de 1947, renunciar ao mandato sobre a Palestina (p. 108). Além disso, recorda que já em 1946 existia uma forte “pressão” (“lobbyng”) da comunidade hebraica americana sobre o Presidente Truman, que pela nova campanha presidencial tinha necessidade de dinheiro e dos votos dos hebreus-americanos. No mesmo ano também a URSS de Stalin se declarou favorável a divisão da Palestina. O “Departamento de Estado” estadunidense não estava de acordo com a “Administração presidencial”, mas foi propriamente graças a intervenção da “Administração americana” que o deserto do Negev foi incorporado ao Estado de Israel e não a Palestina como queria o “Departamento de Estado”. Portanto, já em 1946 estava decidido, sobre a pele dos Palestinenses, que Israel ocuparia «55% da Palestina, com uma população israense de 500 mil pessoas»1. Agora, nos perguntamos, como era possível, segundo a justiça, que 37% da população hebraica obtivesse 55% do território palestinense, do qual até então havia possuído apenas 7%? A resposta é somente a usual: a shoah do povo hebraico lhe dava o direito a uma Pátria. Mas, se rebate, o que tinham haver os Palestinenses com o agravo sofrido pelos hebreus na Europa norte-oriental? Um historiador palestinense escreveu a propósito: «Os Palestinenses não entendiam porque se entregava a eles as contas do holocausto. [..]. Não entendiam porque era injusto que os Hebreus permanecessem minoria em um Estado Palestinense unitário, e ao invés, fosse justo que quase a metade dos Árabes palestinenses, se tornasse da noite para o dia, uma minoria sujeita a um povo estrangeiro»2. Evidentemente a lei não é igual para todos.

Continue Reading →

Postagens relacionadas

  • 72
    DON CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] 16 febbraio 2010 http://www.doncurzionitoglia.com/sionismo_trionfo_e_fine_israele.htm ·         Saiu em 2005, traduzido do original em língua inglesa (2004), um interessante livro, ainda que não condivisível in toto, de Yakov M. Rabkin [1], professor do Departamento de História da Universidade de Montreal, visiting scholar em Yale University e…
    Tags: de, que, os, sionismo, israel

Salazar filósofo da política e verdadeiro homem de governo

 

 

[Extratos]

PADRE CURZIO NITOGLIA

[Tradução: Gederson Falcometa]

22 de julho de 2010

http://www.doncurzionitoglia.com/salazar_filosofo_e_uomo.htm

 

 

clip_image001

 

 Ai dos povos que não suportam a superioridade de seus grandes homens! Mais desventurados ainda aqueles onde a política não é ordenada de modo a permitir  aos homens de raro valor a servirem as suas nações […]. Mas quase em toda parte os homens parecem hoje inferiores aos acontecimentos. Ao invés de lhes fazer frente, esses tentam fugir. Eles se sentem fora de forma, incapazes de reagir de forma tão poderosa contra as forças desencadeadas”. (Salazar)

 

Prólogo

 

JACQUES PLONCARD D’ASSAC,     que foi por muitos anos o confidente de Salazar, escreveu uma biografia (Salazar, Paris, Edition de la Table Ronde, 1967; tr. It., Milão, Le Edizioni del Borghese, 1968), na qual traça também a linha do pensamento político do estadista português. No presente artigo me baseio sobre o escrito do celebérrimo contra-revolucionário francês (autor entra tantos outros livros, também de Doctrines du Nationalisme, 1959; L’Etat corporatif, 1960; L’Eglise occupée, 1975; Le secret des Francs-Maçons, 1979; Apologia della reazione, Milão, Edições de Borghese, 1970, quando reassume em um capítulo a figura de Mons. Humberto Benigni e a doutrina do Sodalitium Pianum fundado por ele para combater o modernismo e os modernistas).

Continue Reading →

Postagens relacionadas

  • 82
    Se nos revoltamos ou fazemos finta de não ver o mal que está diante de nós, perdemos a paz. Se ao invés o aceitamos e o sublimamos com a Fé e a Caridade...
    Tags: de, não, que, é, se, do, em
  • 80
    A “REGRESSÃO” JUDAIZANTE DO VATICANO II: A “MENTIRA” DO JUDEU-CRISTIANISMO   DON CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] 6 de fevereiro de 2010 Publicado originalmente no SPES http://www.doncurzionitoglia.com/menzogna_del_giudeocristianesimo.htm                                                               Prólogo   Saiu recentemente em italiano um interessante livro do rabino Jacob Neusner [1], que volta a 1991 (Jews and…
    Tags: de, do, que, é, em, não
  • 76
    Orwell 1984 - Newman e liberalismo d. CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] 28 dicembre 2010 http://www.doncurzionitoglia.com/mondialismo_orwell_e_newman.htm     a) GEORGE ORWELL “1984” Prologo Em 1903 Eric Arthur Blair, verdadeiro nome de George Orwell, nasce em Bengala, onde o pai é funcionário estatal do Reino Unido. Em 1904 retorna a Inglaterra com…
    Tags: de, do, é, que, em, não, se
  • 75
      São Leão Magno Sermão n° 23: «Natal do Senhor» Já muitas vezes, caríssimos, ouvistes falar e fostes instruídos a respeito do mistério da solenidade de hoje; porém, assim como a luz visível enche sempre de prazer os olhos sadios, também aos corações retos não cessa de causar regozijo a…
    Tags: que, de, do, não, em
  • 73
      PADRE CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] 2 de abril de 2011 http://www.doncurzionitoglia.com/matrimonio_amore_caritas.htm * ·         Depois de ter visto o que é a verdadeira Caridade sobrenatural e tê-la distinta antes de tudo do amor natural (que é bom mas imperfeito) e sobretudo do erotismo freudiano, que hoje invadiu todas as…
    Tags: de, que, é, não, se, do, em
  • 73
    Gederson Falcometa De fato a Resistência vive dias de confusão e discórdia. A razão dessa discórdia é exatamente que a polêmica dos milagres, não teve fim, aja vista que, o amigo Augusto, autor do texto, que agora comento, ainda toca nela. Nós que defendemos a possibilidade de Milagres fora da…
    Tags: que, de, não, é, do, se
  • 72
    PADRE CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] 2 de julho de 2012 http://www.doncurzionitoglia.com/pigrizia_e_abbattimento_difetti.htm “São vivificados pelo Espírito aqueles que não atribuem ao próprio eu toda ciência que sabem e desejam saber, mas a referem, com a palavra e o exemplo, ao Altíssimo Deus, ao qual pertence todo bem” (S. Francisco de…
    Tags: de, que, do, se, é, não
  • 70
      “Quem não está disposto a arriscar-se por suas ideias, ou não vale nada ou não aplica nada de suas ideias”  (Ezra Pound) Don Curzio Nitoglia [Tradução: Gederson Falcomenta]  Publicado originalmente no SPES – SEMINÁRIO DE ESTUDOS SOCIOPOLÍTICOS SANTO TOMÁS DE AQUINO O caro amigo Dr. Domenico Savino, em 8…
    Tags: de, que, é, não, se, em
  • 70
    PADRE CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] 20 de Julho de 2011 http://www.doncurzionitoglia.com/dottrina_sociale_pio_xii.htm    “Em todas as partes hoje a vida das Nações foi desintegrada pelo culto cego do valor numérico” (Pio XII, Radiomensagem 24.12.1944)   Proêmio   Já vimos qual é a concepção política clássica e escolástica. Agora devemos ver…
    Tags: de, que, é, não, do, se
  • 69
    Pio XI, a Mit brennender Sorge (1937) e Pio XII   [Extratos] PADRE CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] 19 de outubro de 2009 http://www.doncurzionitoglia.com/chiesa_e_nazismo.htm     O que é uma concordata? Quando a Santa Sé estipula uma concordata com um governo, quer apenas premunir os católicos sujeitos àquele governo de…
    Tags: de, que, do, em, não
  • 69
    d. CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] O paganismo (1) nega a liberdade humana, a onipotência criadora e a providência divina, em mundo governado pelo destino. Para o cristianismo – ao contrário – a história esta nas mãos de Deus onipotente que toma cuidado do mundo, conduzindo a humanidade, através de…
    Tags: de, que, não, é, do
  • 69
        De Padre Giuseppe Pace [Tradução: Gederson Falcometa]   Este artigo foi escrito pelo já falecido Padre Giuseppe Pace em 1978, que depois foi publicado no volume Zibaldone (de Frei Galdino da Pescarenico, Editiones Sancti Michaelis, pg. 42-45). Apesar de o artigo ressentir de elementos ligados ao tempo em…
    Tags: de, que, se, não, é
  • 69
    Esta sentença de Santo Tomás se enquadra bem a Cassani, naquilo que diz respeito a liberdade de religião e de culto, que ele propõe em sua obra [1]. O erro...
    Tags: de, que, é, não, se
  • 67
        PADRE CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] 27 de junho de 2011 http://www.doncurzionitoglia.com/matrimonio_bellezza_e_serieta.htm * No sentimentalismo se busca a “consolação sensível”, ou seja, o “prazer” e se pode cair fácilmente na desordem ascética (aparicionismo) e moral. Esta é a consequência prática do erro ascético do Americanismo ou teórico do…
    Tags: de, que, é, se, não, do, em
  • 64
      Gederson Falcometa Em resposta aos Comentários Eleison de Mons. Williamson sobre os milagres eucarísticos de Buenos Aires, o Rev. P. Ernesto Cardozo escreveu o texto que tem título homônimo ao deste artigo, porém, a questão que ele levantou encontra resposta positiva (há milagres fora do corpo visível da Igreja…
    Tags: de, que, não, se
  • 63
    Padre Roger Thomas Calmel Tradução: Gederson Falcometa Mais atual do que nunca é este texto do Padre Roger Thomas Calmel, um dos primeiros sacerdotes a ter pressentido e resistido a crise na Igreja que se difundia já rapidamente nos anos 60. Neste ele mostra as grandes linhas do comportamento do…
    Tags: que, de, não, do, em, é, se
  • 63
    TEMAS DO SERMÃO Evangelho do primeiro domingo após o Natal do Senhor: "José e Maria...", que é dividido em três partes. No primeiro tema do sermão, sobre a graça e a glória de Jesus Cristo, como está escrito: "Aprende onde está a sabedoria". O primeiro tema, sobre a pobreza, como…
    Tags: que, de, é, do
  • 63
    La Civiltà Cattolica anno 59° vol. 2 (fasc. 1388, 10 aprile 1908), Roma 1908 pag. 170-187.                                        I. A contradição teórica e a hipocrisia prática inerente por necessidade lógica a absurdidade do modernismo – como acenávamos nos precedentes artigos1, comprovando as afirmações da encíclica com os testemunhas de chefes de…
    Tags: de, que, do, se, é
  • 63
      d. CURZIO NITOGLIA 10 de julho de 2012 [Tradução: Gederson Falcometa] http://www.doncurzionitoglia.com/consegne_ai_militanti.htm     “É todo um mundo que deve ser refeito, a partir do fundamento, transformando-lhe de selvático em humano e de humano em divino, isto é, segundo o Coração de Deus” (Pio XII, 10 de fevereiro de…
    Tags: de, é, que, não, do, se, em
  • 62
      D. CURZIO NITOGLIA 20 de dezembro de 2011 [Tradução: Gederson Falcometa] http://www.doncurzionitoglia.com/fase_2_giudeo_cristianesimo.htm Avan-propósito ·        Antes do Vaticano II a distinção e contraposição entre Cristianismo e Judaísmo talmúdico ou pós-bíblico era pacífica. Infelizmente a distinção não só se enfraqueceu devagar (com João XXIII) mas foi revertida com Nostra Aetate e pelo ensinamento de…
    Tags: de, que, do, é, em, não
  • 62
    Extraído do livro Getsemani  Cardeal Giuseppe Siri [Tradução: Gederson Falcometa] Se voltamos atrás a quarenta anos, veremos nos escritos de alguns teólogos , um renovado interesse acerca da relação entre aquilo que se chamava, até então, ordem natural e ordem sobrenatural. É indispensável entender que isto não é um argumento…
    Tags: de, que, do, é, em, não
  • 62
      O Padre Cardozo, ele próprio é a imagem do caos que instaurou, como podemos ler: Em 2014 era contra os milagres fora da Igreja; Em novembro de 2015 aceitava; Em dezembro do mesmo ano passado, mudou de idéia de novo. Se o Padre Trincado não tivesse dado a conhecer…
    Tags: de, que, não, do
  • 62
      d. CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] 21 de maio de 2011  http://www.doncurzionitoglia.com/miglioramento_carattere_temperam.htm O CARÁTER   Natureza do caráter O caráter é o modo de ser habitual de um homem, que o distingue dos outros e lhe dá uma personalidade intelectual, moral, e psicológica propriamente sua. O caráter é distinto…
    Tags: de, é, não, do, que, se
  • 61
    Fonte: Fides et Forma Tradução: Gederson Falcometa Carta Encíclica "VERITATIS SPLENDOR" do Sumo Pontífice João Paolo II   Capitulo 32. 32. Em algumas correntes do pensamento moderno, chegou-se a exaltar a liberdade até ao ponto de se tornar um absoluto, que seria a fonte dos valores. Nesta direção, movem-se as doutrinas que perderam…
    Tags: de, do, que, se, em
  • 61
      Uma pessoa me enviou o link, para o texto de um amigo que critica a afirmação de que a posição do Padre Cardozo “não existe nada de católico na Igreja Conciliar” é uma forma de sedevacantismo absoluto (eclesiavacantismo). O texto foi escrito por um amigo, que também julgo não…
    Tags: que, não, de, se

A IGREJA E O NAZISMO

Pio XI, a Mit brennender Sorge (1937) e Pio XII

 

[Extratos]

PADRE CURZIO NITOGLIA

[Tradução: Gederson Falcometa]

19 de outubro de 2009

http://www.doncurzionitoglia.com/chiesa_e_nazismo.htm

 

clip_image001

 

O que é uma concordata?

Quando a Santa Sé estipula uma concordata com um governo, quer apenas premunir os católicos sujeitos àquele governo de toda forma de perseguição ou de discriminação, mas isto não significa que ipso facto a Santa Sé reconheça a sua bondade, que é diferente da sua legitimidade. De fato, um governo pode ser legítimo sem ser bom ou conforme ao Direito público eclesiástico, o qual prevê a subordinação do Estado a Igreja, como o corpo é submisso a alma, pela supremacia do fim espiritual (da alma e da Igreja) sobre aquele temporal (do corpo e do Estado). Se leia o que escrevem os canonistas:”Concordata é aquilo que foi estabelecido livremente por duas partes; essa é então um pacto para compor uma controvérsia que também é chamada concórdia, tractatus, pax […] é muito util praticamente para prevenir dissensos ou a recompor-lhes, se já nasceram”1. A própria doutrina é ensinada pelo Cardeal Alfredo Ottaviani que também nos explica que:”a primeira concordata é o pacto de Calisto ou Wormatiense de 1122”2. Enquanto Padre Felice Maria Cappelo afirma que: “Os pactos carolíngios – entre Estefano III e Pipino (754); entre Adriano I e Carlos Magno (774); entre Pasqual I e Ludovico o Pio (817) – podem ser chamados em sentido largo de concordatas ou melhor editos […], para alguns a Bula de Urbano II (1098) a respeito de Ruggero I da Sicília, é a primeira concordata; todavia em sentido estreito a verdadeira e primeira concordata é aquela de Calisto (1122)”3. A Santa Sé sempre recorreu as concordatas para premunir os seus fiéis da prepotência do poder politico. Isto significa que a concordata não é um cedimento do Papa ao mundo moderno, como deixa entender Prevost no seu livro sobre o Ralliement; de outro forma, desde o oitavo século a Igreja estaria rallié ao mundo moderno, que ainda devia nascer.

Continue Reading →

Postagens relacionadas

  • 76
      São Leão Magno Sermão n° 23: «Natal do Senhor» Já muitas vezes, caríssimos, ouvistes falar e fostes instruídos a respeito do mistério da solenidade de hoje; porém, assim como a luz visível enche sempre de prazer os olhos sadios, também aos corações retos não cessa de causar regozijo a…
    Tags: que, de, do, não, em
  • 70
    A “REGRESSÃO” JUDAIZANTE DO VATICANO II: A “MENTIRA” DO JUDEU-CRISTIANISMO   DON CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] 6 de fevereiro de 2010 Publicado originalmente no SPES http://www.doncurzionitoglia.com/menzogna_del_giudeocristianesimo.htm                                                               Prólogo   Saiu recentemente em italiano um interessante livro do rabino Jacob Neusner [1], que volta a 1991 (Jews and…
    Tags: de, do, que, em, não
  • 69
        [Extratos] PADRE CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] 22 de julho de 2010 http://www.doncurzionitoglia.com/salazar_filosofo_e_uomo.htm        “Ai dos povos que não suportam a superioridade de seus grandes homens! Mais desventurados ainda aqueles onde a política não é ordenada de modo a permitir  aos homens de raro valor a…
    Tags: de, que, do, em, não
  • 66
    d. CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] O paganismo (1) nega a liberdade humana, a onipotência criadora e a providência divina, em mundo governado pelo destino. Para o cristianismo – ao contrário – a história esta nas mãos de Deus onipotente que toma cuidado do mundo, conduzindo a humanidade, através de…
    Tags: de, que, não, do, uma
  • 62
      O Padre Cardozo, ele próprio é a imagem do caos que instaurou, como podemos ler: Em 2014 era contra os milagres fora da Igreja; Em novembro de 2015 aceitava; Em dezembro do mesmo ano passado, mudou de idéia de novo. Se o Padre Trincado não tivesse dado a conhecer…
    Tags: de, que, não, do
  • 61
    Orwell 1984 - Newman e liberalismo d. CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] 28 dicembre 2010 http://www.doncurzionitoglia.com/mondialismo_orwell_e_newman.htm     a) GEORGE ORWELL “1984” Prologo Em 1903 Eric Arthur Blair, verdadeiro nome de George Orwell, nasce em Bengala, onde o pai é funcionário estatal do Reino Unido. Em 1904 retorna a Inglaterra com…
    Tags: de, do, que, em, não, uma
  • 60
    Se nos revoltamos ou fazemos finta de não ver o mal que está diante de nós, perdemos a paz. Se ao invés o aceitamos e o sublimamos com a Fé e a Caridade...
    Tags: de, não, que, do, em
  • 58
    Unavox/Agosto 2012 A graça de estado De Padre... um sacerdote da Fraternidade [Tradução: Gederson Falcometa] A maior parte daqueles que acreditam ter, o dever de defender a política de Menzingen, ultimamente tem utilizado o argumento da obediência ao Superior, em razão da sua graça de estado. De que se trata?…
    Tags: de, que
  • 58
    Extraído do livro Getsemani Cardeal Giuseppe Siri [Tradução: Gederson Falcometa] O verbo do homem foi o resultado de uma ordem de suprema harmônia. É este um imutável e fundamental conhecimento.  O verbo do homem é resultado da ordem da Inteligência eterna do Criador. Nenhum recurso a imagens do homem e…
    Tags: de, do, uma, que
  • 57
      D. CURZIO NITOGLIA 20 de dezembro de 2011 [Tradução: Gederson Falcometa] http://www.doncurzionitoglia.com/fase_2_giudeo_cristianesimo.htm Avan-propósito ·        Antes do Vaticano II a distinção e contraposição entre Cristianismo e Judaísmo talmúdico ou pós-bíblico era pacífica. Infelizmente a distinção não só se enfraqueceu devagar (com João XXIII) mas foi revertida com Nostra Aetate e pelo ensinamento de…
    Tags: de, que, do, em, não, uma
  • 56
      Gederson Falcometa Em resposta aos Comentários Eleison de Mons. Williamson sobre os milagres eucarísticos de Buenos Aires, o Rev. P. Ernesto Cardozo escreveu o texto que tem título homônimo ao deste artigo, porém, a questão que ele levantou encontra resposta positiva (há milagres fora do corpo visível da Igreja…
    Tags: de, que, não
  • 55
    DON CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] 16 febbraio 2010 http://www.doncurzionitoglia.com/sionismo_trionfo_e_fine_israele.htm ·         Saiu em 2005, traduzido do original em língua inglesa (2004), um interessante livro, ainda que não condivisível in toto, de Yakov M. Rabkin [1], professor do Departamento de História da Universidade de Montreal, visiting scholar em Yale University e…
    Tags: de, que, do, em
  • 55
    Gederson Falcometa De fato a Resistência vive dias de confusão e discórdia. A razão dessa discórdia é exatamente que a polêmica dos milagres, não teve fim, aja vista que, o amigo Augusto, autor do texto, que agora comento, ainda toca nela. Nós que defendemos a possibilidade de Milagres fora da…
    Tags: que, de, não, do
  • 54
    Comunicado 2  Comunicado 3  Comunicado 4  Comunicado 5  Comunicado 6  Comunicado 7 Curso on-line de 60 horas ministrado por Carlos Nougué   “A felicidade última do homem está na contemplação da Verdade.” Santo Tomás de Aquino   [Comunicado 1]   Em meados de outubro deste ano, estará disponível em site próprio o Curso on-linePor uma…
    Tags: de, do, em, uma
  • 54
    Fonte: Fides et Forma Tradução: Gederson Falcometa Carta Encíclica "VERITATIS SPLENDOR" do Sumo Pontífice João Paolo II   Capitulo 32. 32. Em algumas correntes do pensamento moderno, chegou-se a exaltar a liberdade até ao ponto de se tornar um absoluto, que seria a fonte dos valores. Nesta direção, movem-se as doutrinas que perderam…
    Tags: de, do, que, uma, em
  • 53
    A história do assédio Turco a Viena e de uma batalha heroica que mudou o destino da Europa e do Mundo.   Em 11 de setembro de 1683 trezentos mil guerreiros chamados de todos os lugares do Império Otomano tem Viena sob Assédio. São comandados pelo Grão Visir Kara Mustafa,…
    Tags: de, em, do, que
  • 53
    PADRE CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] 2 de julho de 2012 http://www.doncurzionitoglia.com/pigrizia_e_abbattimento_difetti.htm “São vivificados pelo Espírito aqueles que não atribuem ao próprio eu toda ciência que sabem e desejam saber, mas a referem, com a palavra e o exemplo, ao Altíssimo Deus, ao qual pertence todo bem” (S. Francisco de…
    Tags: de, que, do, não
  • 52
    Esta sentença de Santo Tomás se enquadra bem a Cassani, naquilo que diz respeito a liberdade de religião e de culto, que ele propõe em sua obra [1]. O erro...
    Tags: de, que, não
  • 52
      Uma pessoa me enviou o link, para o texto de um amigo que critica a afirmação de que a posição do Padre Cardozo “não existe nada de católico na Igreja Conciliar” é uma forma de sedevacantismo absoluto (eclesiavacantismo). O texto foi escrito por um amigo, que também julgo não…
    Tags: que, não, de
  • 52
    Gederson Falcometa A confusão e a desordem seguem de vento em popa no apostolado do Padre Cardozo. Agora veio a público a exigência da assinatura de um termo de adesão ao catolicismo [1]. Lembrou muito bem um amigo, que como prescreve o CDC de 1917 [2], um herege, um apóstata…
    Tags: de, que, do
  • 52
    PADRE CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] 20 de Julho de 2011 http://www.doncurzionitoglia.com/dottrina_sociale_pio_xii.htm    “Em todas as partes hoje a vida das Nações foi desintegrada pelo culto cego do valor numérico” (Pio XII, Radiomensagem 24.12.1944)   Proêmio   Já vimos qual é a concepção política clássica e escolástica. Agora devemos ver…
    Tags: de, que, não, do
  • 51
     Padre Roger Thomas CalmelTradução: Gederson FalcometaMais atual do que nunca é este texto do Padre Roger Thomas Calmel, um dos primeiros sacerdotes a ter pressentido e resistido a crise na Igreja que se difundia já rapidamente nos anos 60. Neste ele mostra as grandes linhas do comportamento do católico que…
    Tags: que, de, do
  • 51
      PADRE CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] 2 de abril de 2011 http://www.doncurzionitoglia.com/matrimonio_amore_caritas.htm * ·         Depois de ter visto o que é a verdadeira Caridade sobrenatural e tê-la distinta antes de tudo do amor natural (que é bom mas imperfeito) e sobretudo do erotismo freudiano, que hoje invadiu todas as…
    Tags: de, que, não, do, em
  • 51
    Inocêncio XI assim concluí o decreto do S. Ofício de 4 de março de 1679 acerca dos vários erros morais: «Finalmente, a fim de que os doutores, ou seja, os escolásticos ou qualquer um no futuro, se abstenham de disputas injuriosas, e para que se providencie conservar a paz e…
    Tags: de, que, do
  • 51
    Extraído do livro Getsemani  Cardeal Giuseppe Siri [Tradução: Gederson Falcometa] Se voltamos atrás a quarenta anos, veremos nos escritos de alguns teólogos , um renovado interesse acerca da relação entre aquilo que se chamava, até então, ordem natural e ordem sobrenatural. É indispensável entender que isto não é um argumento…
    Tags: de, que, do, em, não

Martin, o “resignation protocol” e o NWO

 

Fides et forma – Francesco Colafemina

 

[Tradução: Gederson Falcometa]

clip_image001

Um secretário de Estado que incita repetidamente o Papa a assinar um “protocolo de renúncia ao Papado”. Uma Igreja destruída pelos inimigos no seu interior. O escândalo da pedofilia, com um dos seus centros na diocese de Century City (Los Angeles). Forças internacionais interessadas em mudar o magistério da Igreja e a enfraquecer o Papado. Um Papa que deve demitir-se sob as pressões dos instauradores da Nova Ordem Mundial.

Não, não é a realidade destes dias, mas a terrível história do controvertido jesuíta Malachi Martin desaparecido em 1999 e contido no seu romance de que já falei no passado: Windswept House.

Traduzo algumas iluminantes passagens deste extraordinário romance. Enquanto isso, rezemos pelo Papa.

***

Ao Papa (o Papa Eslavo o define Martin, pensando obviamente em João Paulo II) é entregue um dossiê reservado que coloca a luz as distorções e os verdadeiros e próprios crimes cometidos por tantos clérigos no mundo. Isto acontece, enquanto a pressão mundialista para que a Igreja, através de um pronunciamento magisterial do Papa, proclame algumas reconsiderações da ética católica. Ao mesmo tempo, o Papa já ancião e doente, vem incitado por um pequeno círculo de Cardeais a renunciar afim de lhes confiar a tarefa de nomear um Papa mais “compatível” com as exigências do “mundo”.

“Homossexualismo e satanismo estavam entre os vírus mais antigos insinuados no corpo político da Igreja. A diferença era que agora dado de fato que a atividade homossexual e satânica tinha obtido um novo status no interior daquele corpo político. Em alguns setores da Igreja os seus membros eram vindos das periferias e reclamavam ser representados na praça pública da vida da Igreja. A sua aparente aceitabilidade entre seus colegas e associados era um sinal que todos os implicados neste processo tinham cessado de crer nos ensinamentos da Igreja. Alguns eram tidos tão alheios ao catolicismo, que não poderiam mais ser incluídos entre os Católicos. E ainda nenhum deles queria sair da Igreja, como tinha feito Martinho Lutero. E nenhum deles queria nem mesmo viver de algum modo na Igreja de acordo com as suas regras e a sua doutrina, como tinha feito Erasmo.

Continue Reading →

Postagens relacionadas

  • 73
    Unavox/Agosto 2012 A graça de estado De Padre... um sacerdote da Fraternidade [Tradução: Gederson Falcometa] A maior parte daqueles que acreditam ter, o dever de defender a política de Menzingen, ultimamente tem utilizado o argumento da obediência ao Superior, em razão da sua graça de estado. De que se trata?…
    Tags: de, que
  • 62
      d. CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] 2 de abril de 2012 http://www.doncurzionitoglia.com/pace_anima2.htm     SEGUNDA PARTE * A aceitação de si   ·         Muitas vezes temos dificuldade de aceitar a vontade de Deus, queremos fazer aquilo que gostamos, mas algumas circunstâncias que não nos agradam se apresentam a nossa…
    Tags: de, que, não, os
  • 62
      São Leão Magno Sermão n° 23: «Natal do Senhor» Já muitas vezes, caríssimos, ouvistes falar e fostes instruídos a respeito do mistério da solenidade de hoje; porém, assim como a luz visível enche sempre de prazer os olhos sadios, também aos corações retos não cessa de causar regozijo a…
    Tags: que, de, não
  • 61
    Extrato do Capítulo XIII Em quais coisas a Igreja não é infalível   Do livro: Da opinião ao Dogma 15 de agosto de 1953 Padre Sisto Cartechini, S. J. [Tradução: Gederson Falcometa]     Milagres, aparições e relíquias   Especialmente entorno aos milagres antigos, não aqueles narrados na Sagrada Escritura, são transmitidos…
    Tags: de, não, igreja, que
  • 59
      Gederson Falcometa Em resposta aos Comentários Eleison de Mons. Williamson sobre os milagres eucarísticos de Buenos Aires, o Rev. P. Ernesto Cardozo escreveu o texto que tem título homônimo ao deste artigo, porém, a questão que ele levantou encontra resposta positiva (há milagres fora do corpo visível da Igreja…
    Tags: de, que, não
  • 59
    d. CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] O paganismo (1) nega a liberdade humana, a onipotência criadora e a providência divina, em mundo governado pelo destino. Para o cristianismo – ao contrário – a história esta nas mãos de Deus onipotente que toma cuidado do mundo, conduzindo a humanidade, através de…
    Tags: de, que, não, os
  • 57
      Uma pessoa me enviou o link, para o texto de um amigo que critica a afirmação de que a posição do Padre Cardozo “não existe nada de católico na Igreja Conciliar” é uma forma de sedevacantismo absoluto (eclesiavacantismo). O texto foi escrito por um amigo, que também julgo não…
    Tags: que, não, de
  • 57
    Esta sentença de Santo Tomás se enquadra bem a Cassani, naquilo que diz respeito a liberdade de religião e de culto, que ele propõe em sua obra [1]. O erro...
    Tags: de, que, não
  • 56
      O Padre Cardozo, ele próprio é a imagem do caos que instaurou, como podemos ler: Em 2014 era contra os milagres fora da Igreja; Em novembro de 2015 aceitava; Em dezembro do mesmo ano passado, mudou de idéia de novo. Se o Padre Trincado não tivesse dado a conhecer…
    Tags: de, que, não
  • 54
    Gederson Falcometa De fato a Resistência vive dias de confusão e discórdia. A razão dessa discórdia é exatamente que a polêmica dos milagres, não teve fim, aja vista que, o amigo Augusto, autor do texto, que agora comento, ainda toca nela. Nós que defendemos a possibilidade de Milagres fora da…
    Tags: que, de, não, igreja
  • 53
        De Padre Giuseppe Pace [Tradução: Gederson Falcometa]   Este artigo foi escrito pelo já falecido Padre Giuseppe Pace em 1978, que depois foi publicado no volume Zibaldone (de Frei Galdino da Pescarenico, Editiones Sancti Michaelis, pg. 42-45). Apesar de o artigo ressentir de elementos ligados ao tempo em…
    Tags: de, que, não
  • 53
       Gederson Falcometa “Para que, tanto o que dá os Exercícios como o que os recebe, se ajudem mutuamente e tirem maior proveito, deve-se pressupor que todo bom cristão está mais pronto a salvar uma proposição do próximo do que a condená-la. Se não pode justifica-la, pergunte como é que…
    Tags: de, não, os
  • 52
    Gederson Falcometa A confusão e a desordem seguem de vento em popa no apostolado do Padre Cardozo. Agora veio a público a exigência da assinatura de um termo de adesão ao catolicismo [1]. Lembrou muito bem um amigo, que como prescreve o CDC de 1917 [2], um herege, um apóstata…
    Tags: de, que, igreja
  • 52
    DON CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] 16 febbraio 2010 http://www.doncurzionitoglia.com/sionismo_trionfo_e_fine_israele.htm ·         Saiu em 2005, traduzido do original em língua inglesa (2004), um interessante livro, ainda que não condivisível in toto, de Yakov M. Rabkin [1], professor do Departamento de História da Universidade de Montreal, visiting scholar em Yale University e…
    Tags: de, que, os, um
  • 50
    A “REGRESSÃO” JUDAIZANTE DO VATICANO II: A “MENTIRA” DO JUDEU-CRISTIANISMO   DON CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] 6 de fevereiro de 2010 Publicado originalmente no SPES http://www.doncurzionitoglia.com/menzogna_del_giudeocristianesimo.htm                                                               Prólogo   Saiu recentemente em italiano um interessante livro do rabino Jacob Neusner [1], que volta a 1991 (Jews and…
    Tags: de, que, não
  • 50
    Pio XI, a Mit brennender Sorge (1937) e Pio XII   [Extratos] PADRE CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] 19 de outubro de 2009 http://www.doncurzionitoglia.com/chiesa_e_nazismo.htm     O que é uma concordata? Quando a Santa Sé estipula uma concordata com um governo, quer apenas premunir os católicos sujeitos àquele governo de…
    Tags: de, que, não
  • 50
        [Extratos] PADRE CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] 22 de julho de 2010 http://www.doncurzionitoglia.com/salazar_filosofo_e_uomo.htm        “Ai dos povos que não suportam a superioridade de seus grandes homens! Mais desventurados ainda aqueles onde a política não é ordenada de modo a permitir  aos homens de raro valor a…
    Tags: de, que, não
  • 50
    PADRE CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] 2 de julho de 2012 http://www.doncurzionitoglia.com/pigrizia_e_abbattimento_difetti.htm “São vivificados pelo Espírito aqueles que não atribuem ao próprio eu toda ciência que sabem e desejam saber, mas a referem, com a palavra e o exemplo, ao Altíssimo Deus, ao qual pertence todo bem” (S. Francisco de…
    Tags: de, que, não, os
  • 50
    TEMAS DO SERMÃO Evangelho do primeiro domingo após o Natal do Senhor: "José e Maria...", que é dividido em três partes. No primeiro tema do sermão, sobre a graça e a glória de Jesus Cristo, como está escrito: "Aprende onde está a sabedoria". O primeiro tema, sobre a pobreza, como…
    Tags: que, de, os

Powered by WordPress. Designed by WooThemes

Seguir

Obtenha todo novo post entregue na caixa de entrada do seu email.

Junte-se a outros seguidores