Archive | Teologia

La Civiltà Cattolica: O modernismo crítico – 1908 (I)

 



                                                      La Civiltà Cattolica 
                                                            Roma 1908.
                                                  [Tradução: Gederson Falcometa]


A crítica está na boca de todos: é o mérito da idade moderna. E se fosse mérito sincero, haveria razão para aprecia-la: a crítica verdadeira é o exame glorioso da verdade, seja científica ou religiosa. Mas muitas vezes é mérito falso: e a crítica falsa, ou melhor, o vão nome de crítica, é então pálio de todos os erros, escudo e salvo-conduto de todas as insipiências das mentes transviadas.

Isto se verifica com a mais triste evidência no modernismo. Esse da crítica não só trama o orgulho, mas se arroga por pouco o seu monopólio; falsamente, como em todo o restante, como no vangloriar que se dá de filosófico, de teológico, de místico ou de apologético, segundo demonstramos nos precedentes artigos [1]. Para que da crítica em qualquer significado que se entenda, em qualquer parte do conhecível que se considere, o modernismo não tem outra coisa que ilusão e impostura.  E isto precisamente se quer aqui provar sucintamente, para dar, em poucos tratos ao menos, a síntese conjunta e a crítica do modernismo crítico.

Continuar lendo →

Postagens relacionadas

  • 96
    La Civiltà Cattolica anno 11° vol. 6, serie IV, Roma 1860.   R. P. LUIGI TAPARELLI D’AZEGLIO, S. J.   Que me diz o leitor? A opinião é a rainha do mundo?   Este é um daqueles problemas equívocos, ao qual se pode justamente responder com um sim não menos…
    Tags: a, que, de, se
  • 81
    La Civiltà Cattolica anno 59° vol. 2 (fasc. 1388, 10 aprile 1908), Roma 1908 pag. 170-187.                                        I. A contradição teórica e a hipocrisia prática inerente por necessidade lógica a absurdidade do modernismo – como acenávamos nos precedentes artigos1, comprovando as afirmações da encíclica com os testemunhas de chefes de…
    Tags: de, que, do, se, modernismo, cattolica, civiltà
  • 81
    Unavox/Agosto 2012 A graça de estado De Padre... um sacerdote da Fraternidade [Tradução: Gederson Falcometa] A maior parte daqueles que acreditam ter, o dever de defender a política de Menzingen, ultimamente tem utilizado o argumento da obediência ao Superior, em razão da sua graça de estado. De que se trata?…
    Tags: de, que
  • 74
      Gederson Falcometa Em resposta aos Comentários Eleison de Mons. Williamson sobre os milagres eucarísticos de Buenos Aires, o Rev. P. Ernesto Cardozo escreveu o texto que tem título homônimo ao deste artigo, porém, a questão que ele levantou encontra resposta positiva (há milagres fora do corpo visível da Igreja…
    Tags: de, que, a, se
  • 74
    Gederson Falcometa A confusão e a desordem seguem de vento em popa no apostolado do Padre Cardozo. Agora veio a público a exigência da assinatura de um termo de adesão ao catolicismo [1]. Lembrou muito bem um amigo, que como prescreve o CDC de 1917 [2], um herege, um apóstata…
    Tags: de, que, a, se, da, do
  • 73
    La Civiltà Cattolica ano XXXIV, serie XII, vol. IV, Florença.P. MATTEO LIBERATORE, S. J.I.Logo que a Igreja de Cristo apareceu no mundo, o antigo Paganismo a combate até o fim, buscando sufoca-la no sangue. O novo Paganismo, que se chama Modernismo, e mais comumente Liberalismo ou Revolução, também ele combate a Igreja;…
    Tags: a, que, de, se, modernismo, civiltà, cattolica, la
  • 73
        A Igreja e o Estado (2ª ed.) Napoles 1872, cap. I, pag. 7-21.Rev. Pe. Matteo Liberatore S.J.CONDIÇÃO DA IGREJA OPOSTA AO ESTADOCAPÍTULO I.ARTIGO I.Conceito liberalITríplice forma de tal conceitoA palavra de ordem, como se costuma dizer, do liberalismo hodierno é a emancipação do Estado da Igreja. Isto se entende de…
    Tags: a, que, de, da, se, do
  • 71
    La Civiltà Cattolica, anno 59°, vol. 4 (fasc. 1401, 29 outubro de 1908), Roma 1908, pag. 288-301. O MODERNISMO REFORMISTA [Tradução: Gederson Falcometa] O herético – que é anárquico na ordem religiosa e moral – insurge voluntariamente, como anárquico politico e social, em nome de qualquer ideia, ou melhor, de…
    Tags: de, da, se, modernismo, cattolica, civiltà, la
  • 70
      O Padre Cardozo, ele próprio é a imagem do caos que instaurou, como podemos ler: Em 2014 era contra os milagres fora da Igreja; Em novembro de 2015 aceitava; Em dezembro do mesmo ano passado, mudou de idéia de novo. Se o Padre Trincado não tivesse dado a conhecer…
    Tags: de, que, a, do, da
  • 69
    Gederson Falcometa De fato a Resistência vive dias de confusão e discórdia. A razão dessa discórdia é exatamente que a polêmica dos milagres, não teve fim, aja vista que, o amigo Augusto, autor do texto, que agora comento, ainda toca nela. Nós que defendemos a possibilidade de Milagres fora da…
    Tags: que, de, a, da, do, se
  • 69
     Padre Roger Thomas CalmelTradução: Gederson FalcometaMais atual do que nunca é este texto do Padre Roger Thomas Calmel, um dos primeiros sacerdotes a ter pressentido e resistido a crise na Igreja que se difundia já rapidamente nos anos 60. Neste ele mostra as grandes linhas do comportamento do católico que…
    Tags: a, que, de, da, do
  • 68
      La Civiltà Cattolica, anno XLI, serie XIV, vol. VIII (fasc. 968, 8 de outubro de 1890) Roma 1890 pag. 167-182.   Liberdade de consciência     Rev. Pe. Francesco Salis Seewis S.J.  [Tradução: Gederson Falcometa] I. Verdadeira noção de liberdade de consciência. L’Opinione escrevia sob o título Liberdade de Consciência (n. 220) o que…
    Tags: a, de, que, la, cattolica, civiltà
  • 68
    Húngria – Nova Constituição de 1º de Janeiro de 2012                                  [Tradução Gederson Falcometa] Em 1º de janeiro de 2012 entrou em vigor a nova Constituição da Húngria aprovada pelo parlamento húngaro em 25 de abril do ano passado. É uma lufada de ar fresco na atmosfera envenenada da Europa…
    Tags: de, a, da, do
  • 65
    Inocêncio XI assim concluí o decreto do S. Ofício de 4 de março de 1679 acerca dos vários erros morais: «Finalmente, a fim de que os doutores, ou seja, os escolásticos ou qualquer um no futuro, se abstenham de disputas injuriosas, e para que se providencie conservar a paz e…
    Tags: de, a, que, da, se, do
  • 65
    R. Th. Calmel O.P. TEOLOGIA DA HISTÓRIA CAPÍTULO SEGUNDO[Tradução: Gederson Falcometa]      Podem-se encontrar estranhas, complicadas e as vezes até mesmo desconcertantes visões, sempre grandiosas, do Apocalipse de São João. Não se pode porém acusá-lo de fornecer uma idéia milenarista ou progressista da história. Neste não se encontra uma só alusão, por…
    Tags: a, de, que, da, do
  • 62
    PADRE CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] Velletri, 15 de novembro de 2008 http://www.doncurzionitoglia.com/IpotesiVelletri.htm "Em questões teológicas difíceis e não definidas, deve se dar o próprio parecer com humildade e paz, conformando-se a instrução e a capacidade do ouvinte, insistindo mais na prática da Igreja, exortando a seguir o bom costume; ao invés de deixar-se…
    Tags: a, de, que, da
  • 62
      “El diablo tienta prometiendo o dando las cosas de Dios. Lo mismo que Dios nos ha de dar si tenemos espero y fidelidad. Cristo podía procurarse pan con esperar un poco –“y los ángeles se lo sirvieron”- sin necesidad de un milagro. El diablo nos empuja, nos precipita, es…
    Tags: de, la, que, a, se
  • 62
    Artigo III. A regra protestante de fé, considerada teologicamente, se demonstra conduzir ao racionalismo. Extrato do livro “O protestantismo e a Regra de Fé, vol.I Milão-Genova 1854, pág. 208-220 Parte I. Seção II. Capítulo III Padre Giovanni Perro, S.J. Professor de Teologia no Colégio Romano          …
    Tags: a, de, que, da, se, do, civiltà, cattolica, la
  • 60
      Uma pessoa me enviou o link, para o texto de um amigo que critica a afirmação de que a posição do Padre Cardozo “não existe nada de católico na Igreja Conciliar” é uma forma de sedevacantismo absoluto (eclesiavacantismo). O texto foi escrito por um amigo, que também julgo não…
    Tags: que, de, se, a
  • 60
    «Peregrino de um dia sobre o caminho da vida eu chegarei bem rápido, e comigo chegará cada homem que vive, a um termo onde nos espera, ofertado pela Providência divina um diadema ou um cárcere eterno. Agarrar o diadema, evitar o cárcere, eis aquilo que importa a mim e cada…
    Tags: a, que, de, se, civiltà, cattolica, la
  • 60
    Don Curzio Nitoglia [Tradução: Gederson Falcometa]   O Donatismo clássico O “DONATISMO CLÁSSICO” [1] é uma Heresia (seguida de um Cisma) nascida de DONATO O GRANDE (cerca de +330) do qual infelizmente perderam-se os escritos, mas dos quais nos falam S. JERÔNIMO (De viribus illustris, 93) e SANTO AGOSTINHO (De haer, 69; Epist.,185; De…
    Tags: a, de, que, da, do, se
  • 60
      São Leão Magno Sermão n° 23: «Natal do Senhor» Já muitas vezes, caríssimos, ouvistes falar e fostes instruídos a respeito do mistério da solenidade de hoje; porém, assim como a luz visível enche sempre de prazer os olhos sadios, também aos corações retos não cessa de causar regozijo a…
    Tags: que, de, do
  • 59
    Extraído do livro Fenomenologia da autodestruição (L’homme contre lui-meme) Noevelle Editions latines, 1, rue palatine, Paris, 1962 Marcel de Corte [Tradução: Gederson Falcometa] Não se pode compreender a obra de Maquiavel e o seu alcance, sem antes compreender a concepção do homem e de mundo que a governa. O pensamento…
    Tags: a, de, que, do, se, da
  • 59
        [Extratos] PADRE CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] 22 de julho de 2010 http://www.doncurzionitoglia.com/salazar_filosofo_e_uomo.htm        “Ai dos povos que não suportam a superioridade de seus grandes homens! Mais desventurados ainda aqueles onde a política não é ordenada de modo a permitir  aos homens de raro valor a…
    Tags: de, que, do, se
  • 56
    Dois amores, duas cidades: Via modernorum I Gustavo Corção A infiltração nominalista na Civilização Ocidental Moderna. Antes de iniciarmos o exame dos diversos aspectos da Civilização Ocidental Moderna, convém determo-nos na consideração mais acurada e mais abstraia dos principais fatores desse importante período da história. Atrás dissemos que o triunfo…
    Tags: de, da, se

CARIDADE E JUSTIÇA SOCIAL COMO FUNDAMENTO DA POLÍTICA

PADRE CURZIO NITOGLIA

[Tradução: Gederson Falcometa]

20 de dezembro de 2010

http://www.doncurzionitoglia.com/caritas_giustizia_politica.htm

 

 

 Papa Gregorio VII

“Do desprezo do bem comum ou social um pode ser induzido a todos os pecados”

(S. Tommaso d’Aquino, S. Th., II-II, q. 59, a. 1).

 

Para o ‘bom governo’, que é a verdadeira virtude de ‘prudência social’ ou seja, a política no sentido clássico do termo, é preciso sobretudo duas virtudes além da prudência: a justiça e o amor natural e sobrenatural, que são substancialmente diversas da egalitè et fraternitè da modernidade. Aqui lhe estudaremos na ótica social e não estreitamente individual, porque nos ocupamos da filosofia política ou social, que estuda a vida em comum ou em sociedade dos indivíduos homens, os quais se unem antes em uma família e depois em mais famílias, as quais formam uma sociedade ou polis (=cidade) e mais cidades formando enfim um Estado. No artigo sobre “Direito natural” publicado neste mesmo site, vimos como a lei, é eterna ou divina, natural e positiva e como estas leis regem a sociedade e sem essas se cai inevitavelmente na “dis-sociedade” ou dissociação anárquica, que é o ‘péssimo governo’1. No presente artigo nos ocupamos da justiça e da sua perfeição, que é a amizade ou amor (natural ou sobrenatural)2, para colocar bem a fogo que sem essa não é possível uma verdadeira virtude de prudência social ou política, vale dizer o ‘bom governo’3. No livro em dois volumes citados em nota, se afronta o tema da política entendida por Aristóteles e Santo Tomás de Aquino como virtude social, as suas bases metafísicas, a natureza, causa eficiente e final da sociedade, a sociedade internacional, a origem do poder, da tirania e do tiranicídio, as três formas de governo (monarquia, aristocracia e polícia), a realeza social de Cristo, as relações entre Estado e Igreja, o maquiavelismo como início da “política” moderna, concebida de maneira diametralmente oposta à política aristotélica-tomista como separada da virtude e da moral e por isso ‘mau governo’ (1º volume). No 2º volume se afronta a problemática das relações entre a virtude política clássica e as desviações “políticas” modernas: a guerra justa, a pena de morte, a tortura e a represália, a questão social e a sua verdadeira solução contra os dois erros – por excesso e por defeito – do coletivismo socialista e do individualismo liberal, da verdadeira natureza do comunismo, mesmo daquele de “rosto humano”, ou seja, “euro comunismo” e do “cato-comunismo”, do liberalismo clássico, da democracia cristã, qual modernismo social ou liberalismo-católico, do fascismo e do nazismo, mesmo se estes dois capítulos são datados (remontam ao ano de 2002) e, penso, excessivamente severos na crítica. Conclusão a) direito natural, divino e positivo; b) caridade e justiça são os dois pilares que regem a estrutura da prudência social ou política clássica. Continue Reading →

Postagens relacionadas

  • 68
    La Civiltà Cattolica anno 11° vol. 6, serie IV, Roma 1860.   R. P. LUIGI TAPARELLI D’AZEGLIO, S. J.   Que me diz o leitor? A opinião é a rainha do mundo?   Este é um daqueles problemas equívocos, ao qual se pode justamente responder com um sim não menos…
    Tags: a, que, de
  • 60
      Gederson Falcometa Em resposta aos Comentários Eleison de Mons. Williamson sobre os milagres eucarísticos de Buenos Aires, o Rev. P. Ernesto Cardozo escreveu o texto que tem título homônimo ao deste artigo, porém, a questão que ele levantou encontra resposta positiva (há milagres fora do corpo visível da Igreja…
    Tags: de, que, a
  • 54
    PADRE CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] Velletri, 15 de novembro de 2008 http://www.doncurzionitoglia.com/IpotesiVelletri.htm "Em questões teológicas difíceis e não definidas, deve se dar o próprio parecer com humildade e paz, conformando-se a instrução e a capacidade do ouvinte, insistindo mais na prática da Igreja, exortando a seguir o bom costume; ao invés de deixar-se…
    Tags: a, de, que
  • 54
      PADRE CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] 14 de maio de 2011 http://www.doncurzionitoglia.com/vero_e_falso_cristianesimo.htm   ● A VERDADEIRA VIDA não consiste unica e exclusivamente em se alimentar e beber, em divertir-se e provar emoções e prazeres. Tudo isto sozinho não tem saída, não tem fim nem ideal: leva a morte sem…
    Tags: a, de, que
  • 53
     Padre Roger Thomas CalmelTradução: Gederson FalcometaMais atual do que nunca é este texto do Padre Roger Thomas Calmel, um dos primeiros sacerdotes a ter pressentido e resistido a crise na Igreja que se difundia já rapidamente nos anos 60. Neste ele mostra as grandes linhas do comportamento do católico que…
    Tags: a, que, de
  • 53
      O Padre Cardozo, ele próprio é a imagem do caos que instaurou, como podemos ler: Em 2014 era contra os milagres fora da Igreja; Em novembro de 2015 aceitava; Em dezembro do mesmo ano passado, mudou de idéia de novo. Se o Padre Trincado não tivesse dado a conhecer…
    Tags: de, que, a
  • 52
      Uma pessoa me enviou o link, para o texto de um amigo que critica a afirmação de que a posição do Padre Cardozo “não existe nada de católico na Igreja Conciliar” é uma forma de sedevacantismo absoluto (eclesiavacantismo). O texto foi escrito por um amigo, que também julgo não…
    Tags: que, de, a
  • 52
    Gederson Falcometa De fato a Resistência vive dias de confusão e discórdia. A razão dessa discórdia é exatamente que a polêmica dos milagres, não teve fim, aja vista que, o amigo Augusto, autor do texto, que agora comento, ainda toca nela. Nós que defendemos a possibilidade de Milagres fora da…
    Tags: que, de, a
  • 52
    Gederson Falcometa A confusão e a desordem seguem de vento em popa no apostolado do Padre Cardozo. Agora veio a público a exigência da assinatura de um termo de adesão ao catolicismo [1]. Lembrou muito bem um amigo, que como prescreve o CDC de 1917 [2], um herege, um apóstata…
    Tags: de, que, a
  • 51
    Extrato do Capítulo XIII Em quais coisas a Igreja não é infalível   Do livro: Da opinião ao Dogma 15 de agosto de 1953 Padre Sisto Cartechini, S. J. [Tradução: Gederson Falcometa]     Milagres, aparições e relíquias   Especialmente entorno aos milagres antigos, não aqueles narrados na Sagrada Escritura, são transmitidos…
    Tags: de, a, que
  • 51
    Inocêncio XI assim concluí o decreto do S. Ofício de 4 de março de 1679 acerca dos vários erros morais: «Finalmente, a fim de que os doutores, ou seja, os escolásticos ou qualquer um no futuro, se abstenham de disputas injuriosas, e para que se providencie conservar a paz e…
    Tags: de, a, que
  • 51
        A Igreja e o Estado (2ª ed.) Napoles 1872, cap. I, pag. 7-21.Rev. Pe. Matteo Liberatore S.J.CONDIÇÃO DA IGREJA OPOSTA AO ESTADOCAPÍTULO I.ARTIGO I.Conceito liberalITríplice forma de tal conceitoA palavra de ordem, como se costuma dizer, do liberalismo hodierno é a emancipação do Estado da Igreja. Isto se entende de…
    Tags: a, que, de
  • 50
    ChestertonLivro IIEntra um LunáticoO Rei das Fadas, que foi, presumidamente, o padrinho do rei Auberon, deve ter favorecido muito o seu fantástico afilhado neste dia em particular, pois com a entrada da guarda do superintendente de Notting Hill havia uma certa adição mais ou menos inexplicável para o seu deleite.…
    Tags: que, de, a
  • 50
      La Civiltà Cattolica Roma 1908. [Tradução: Gederson Falcometa] A crítica está na boca de todos: é o mérito da idade moderna. E se fosse mérito sincero, haveria razão para aprecia-la: a crítica verdadeira é o exame glorioso da verdade, seja científica ou religiosa. Mas muitas vezes é mérito falso:…
    Tags: de, a, que
  • 50
      La Civiltà Cattolica, anno XLI, serie XIV, vol. VIII (fasc. 968, 8 de outubro de 1890) Roma 1890 pag. 167-182.   Liberdade de consciência     Rev. Pe. Francesco Salis Seewis S.J.  [Tradução: Gederson Falcometa] I. Verdadeira noção de liberdade de consciência. L’Opinione escrevia sob o título Liberdade de Consciência (n. 220) o que…
    Tags: a, de, que
  • 50
    A causa do caos na Resistência é a heresia da ação, de que fala D. Chautard no livro "A alma de todo apostolado". Ação sem reflexão é o que leva um Padre vir a público e escrever Comentários Anti-Eleison, porque a palavra Eleison, vem do grego, significa "ter piedade", "compadecer-se". Sendo…
    Tags: a, que, de
  • 50
        A tese de Cassiciacum  O Papado material Para um debate sereno    Don Curzio Nitoglia [Tradução: Gederson Falcometa]   «Nesta passagem do Evangelho de Marcos (VI, 47-56) está escrito justamente que a Nave (ou seja, a Igreja) se encontrava no meio do mar, enquanto Jesus estava sozinho em…
    Tags: a, de, que
  • 50
    Gederson Falcometa No vídeo em resposta ao Professor Carlos Nougué, se pode ouvir do Padre Cardozo, duas coisas importantes para se entender toda essa confusão: 1 – Foram feitos grandes esforços para evitar a briga com os bispos; 2 – Os esforços começaram entre setembro e outubro do ano passado…
    Tags: que, a, de

S. Tomás de Aquino: O mal

Quaestiones disputatae De Malo Santo Tomás de Aquino [Tradução: Gederson Falcometa]

QUESTÃO I O MAL

Art. 1. O mal não é alguma coisa. Primeiro: porque todo agente age em vista de um fim e de um bem, como existe uma ordem nos agentes, existe também uma ordem nos fins e nos bens. E como existem agentes superiores e inferiores, existem também fins e bens superiores e inferiores. Não podendo ir ao infinito, como existe um primeiro agente, que é Deus, existe também um fim e um bem, que é também Deus. Então, todas as coisas, derivando da primeira causa, são seres particulares; e porque a primeira causa é também o primeiro bem, todas as coisas derivantes da primeira causa, são também bens particulares. Segundo: aquilo que é, tende para alguma coisa a si conveniente; ora, o mal não tem conveniência com nenhuma coisa, por ninguém desejado e, se existisse, não desejaria nenhuma coisa. Terceiro: cada coisa deseja existir e evitar aquilo que ameaça o seu existir; lhe segue que o ser é um bem e o mal, que se opõe ao bem, se opõe também ao ser. Continue Reading →

Postagens relacionadas

  • 56
    Don Curzio Nitoglia [Tradução: Gederson Falcometa]   O Donatismo clássico O “DONATISMO CLÁSSICO” [1] é uma Heresia (seguida de um Cisma) nascida de DONATO O GRANDE (cerca de +330) do qual infelizmente perderam-se os escritos, mas dos quais nos falam S. JERÔNIMO (De viribus illustris, 93) e SANTO AGOSTINHO (De haer, 69; Epist.,185; De…
    Tags: a, de, que, da, do, se, santo
  • 54
    La Civiltà Cattolica anno 11° vol. 6, serie IV, Roma 1860.   R. P. LUIGI TAPARELLI D’AZEGLIO, S. J.   Que me diz o leitor? A opinião é a rainha do mundo?   Este é um daqueles problemas equívocos, ao qual se pode justamente responder com um sim não menos…
    Tags: a, que, de, se
  • 52
        A Igreja e o Estado (2ª ed.) Napoles 1872, cap. I, pag. 7-21.Rev. Pe. Matteo Liberatore S.J.CONDIÇÃO DA IGREJA OPOSTA AO ESTADOCAPÍTULO I.ARTIGO I.Conceito liberalITríplice forma de tal conceitoA palavra de ordem, como se costuma dizer, do liberalismo hodierno é a emancipação do Estado da Igreja. Isto se entende de…
    Tags: a, que, de, da, se, do
  • 52
    PADRE CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] Velletri, 15 de novembro de 2008 http://www.doncurzionitoglia.com/IpotesiVelletri.htm "Em questões teológicas difíceis e não definidas, deve se dar o próprio parecer com humildade e paz, conformando-se a instrução e a capacidade do ouvinte, insistindo mais na prática da Igreja, exortando a seguir o bom costume; ao invés de deixar-se…
    Tags: a, de, que, da
  • 50
    R. Th. Calmel O.P. TEOLOGIA DA HISTÓRIA CAPÍTULO SEGUNDO[Tradução: Gederson Falcometa]      Podem-se encontrar estranhas, complicadas e as vezes até mesmo desconcertantes visões, sempre grandiosas, do Apocalipse de São João. Não se pode porém acusá-lo de fornecer uma idéia milenarista ou progressista da história. Neste não se encontra uma só alusão, por…
    Tags: a, de, que, da, do

P. MATTEO LIBERATORE, S.J: CONDIÇÃO DA IGREJA OPOSTA AO ESTADO

 

A Igreja e o Estado (2ª ed.) Napoles 1872, cap. I, pag. 7-21.

Rev. Pe. Matteo Liberatore S.J.

CONDIÇÃO DA IGREJA OPOSTA AO ESTADO

CAPÍTULO I.

ARTIGO I.

Conceito liberal

I

Tríplice forma de tal conceito

A palavra de ordem, como se costuma dizer, do liberalismo hodierno é a emancipação do Estado da Igreja. Isto se entende de duas maneiras: segundo a que é promovida pelo liberalismo absoluto ou pelo liberalismo moderado; do qual se aproxima, de boa ou má fé, muitos, mesmo entre aqueles que são católicos, se não de mente ao menos de coração, e assumem a denominação de católicos liberais. O primeiro dos dois liberalismos quer a supracitada emancipação pela via da supremacia do Estado; o segundo pela via de plena independência da Igreja; os católicos liberais sustentam a recíproca separação não como verdade especulativa, mas como método prático. Continue Reading →

Postagens relacionadas

  • 75
    La Civiltà Cattolica ano XXXIV, serie XII, vol. IV, Florença.P. MATTEO LIBERATORE, S. J.I.Logo que a Igreja de Cristo apareceu no mundo, o antigo Paganismo a combate até o fim, buscando sufoca-la no sangue. O novo Paganismo, que se chama Modernismo, e mais comumente Liberalismo ou Revolução, também ele combate a Igreja;…
    Tags: a, que, de, se, matteo, liberatore, pe
  • 74
    Gederson Falcometa A confusão e a desordem seguem de vento em popa no apostolado do Padre Cardozo. Agora veio a público a exigência da assinatura de um termo de adesão ao catolicismo [1]. Lembrou muito bem um amigo, que como prescreve o CDC de 1917 [2], um herege, um apóstata…
    Tags: de, que, a, se, da, do
  • 73
    Gederson Falcometa De fato a Resistência vive dias de confusão e discórdia. A razão dessa discórdia é exatamente que a polêmica dos milagres, não teve fim, aja vista que, o amigo Augusto, autor do texto, que agora comento, ainda toca nela. Nós que defendemos a possibilidade de Milagres fora da…
    Tags: que, de, a, da, do, se
  • 73
    La Civiltà Cattolica anno 11° vol. 6, serie IV, Roma 1860.   R. P. LUIGI TAPARELLI D’AZEGLIO, S. J.   Que me diz o leitor? A opinião é a rainha do mundo?   Este é um daqueles problemas equívocos, ao qual se pode justamente responder com um sim não menos…
    Tags: a, que, de, se
  • 73
    Inocêncio XI assim concluí o decreto do S. Ofício de 4 de março de 1679 acerca dos vários erros morais: «Finalmente, a fim de que os doutores, ou seja, os escolásticos ou qualquer um no futuro, se abstenham de disputas injuriosas, e para que se providencie conservar a paz e…
    Tags: de, a, que, da, se, do
  • 73
      La Civiltà Cattolica Roma 1908. [Tradução: Gederson Falcometa] A crítica está na boca de todos: é o mérito da idade moderna. E se fosse mérito sincero, haveria razão para aprecia-la: a crítica verdadeira é o exame glorioso da verdade, seja científica ou religiosa. Mas muitas vezes é mérito falso:…
    Tags: de, se, a, que, da, do
  • 67
      O Padre Cardozo, ele próprio é a imagem do caos que instaurou, como podemos ler: Em 2014 era contra os milagres fora da Igreja; Em novembro de 2015 aceitava; Em dezembro do mesmo ano passado, mudou de idéia de novo. Se o Padre Trincado não tivesse dado a conhecer…
    Tags: de, que, a, do, da
  • 67
     Padre Roger Thomas CalmelTradução: Gederson FalcometaMais atual do que nunca é este texto do Padre Roger Thomas Calmel, um dos primeiros sacerdotes a ter pressentido e resistido a crise na Igreja que se difundia já rapidamente nos anos 60. Neste ele mostra as grandes linhas do comportamento do católico que…
    Tags: a, que, de, da, do
  • 66
    R. Th. Calmel O.P. TEOLOGIA DA HISTÓRIA CAPÍTULO SEGUNDO[Tradução: Gederson Falcometa]      Podem-se encontrar estranhas, complicadas e as vezes até mesmo desconcertantes visões, sempre grandiosas, do Apocalipse de São João. Não se pode porém acusá-lo de fornecer uma idéia milenarista ou progressista da história. Neste não se encontra uma só alusão, por…
    Tags: a, de, que, da, do
  • 65
    Don Curzio Nitoglia [Tradução: Gederson Falcometa]   O Donatismo clássico O “DONATISMO CLÁSSICO” [1] é uma Heresia (seguida de um Cisma) nascida de DONATO O GRANDE (cerca de +330) do qual infelizmente perderam-se os escritos, mas dos quais nos falam S. JERÔNIMO (De viribus illustris, 93) e SANTO AGOSTINHO (De haer, 69; Epist.,185; De…
    Tags: a, de, que, da, do, se
  • 65
    A causa do caos na Resistência é a heresia da ação, de que fala D. Chautard no livro "A alma de todo apostolado". Ação sem reflexão é o que leva um Padre vir a público e escrever Comentários Anti-Eleison, porque a palavra Eleison, vem do grego, significa "ter piedade", "compadecer-se". Sendo…
    Tags: a, que, de, do, da
  • 65
      Gederson Falcometa Em resposta aos Comentários Eleison de Mons. Williamson sobre os milagres eucarísticos de Buenos Aires, o Rev. P. Ernesto Cardozo escreveu o texto que tem título homônimo ao deste artigo, porém, a questão que ele levantou encontra resposta positiva (há milagres fora do corpo visível da Igreja…
    Tags: de, que, a, se
  • 65
    Gederson Falcometa No vídeo em resposta ao Professor Carlos Nougué, se pode ouvir do Padre Cardozo, duas coisas importantes para se entender toda essa confusão: 1 – Foram feitos grandes esforços para evitar a briga com os bispos; 2 – Os esforços começaram entre setembro e outubro do ano passado…
    Tags: que, a, se, de, da
  • 64
    Extraído do livro Fenomenologia da autodestruição (L’homme contre lui-meme) Noevelle Editions latines, 1, rue palatine, Paris, 1962 Marcel de Corte [Tradução: Gederson Falcometa] Não se pode compreender a obra de Maquiavel e o seu alcance, sem antes compreender a concepção do homem e de mundo que a governa. O pensamento…
    Tags: a, de, que, do, se, da
  • 63
    0000000000000000000000000000000000000000000000000000O marxismo de Gramsci e a religiãoby Simsimnaonao on 05/06/2016 in Ano II – Nº01 Augusto del Noce Tradução: Gederson FalcometaCentro Romano Incontri Sacerdotali,documenti, Anno IV, n. 35,Roma febbraio 1977Gramsci: marxismo para o OcidenteQual lugar assegurar a Gramsci entre os teóricos ocidentais do comunismo? Um fato é incontestável: entre os teóricos ocidentais do comunismo, só Gramsci definiu…
    Tags: a, de, que, do, da
  • 63
    Artigo III. A regra protestante de fé, considerada teologicamente, se demonstra conduzir ao racionalismo. Extrato do livro “O protestantismo e a Regra de Fé, vol.I Milão-Genova 1854, pág. 208-220 Parte I. Seção II. Capítulo III Padre Giovanni Perro, S.J. Professor de Teologia no Colégio Romano          …
    Tags: a, de, que, da, se, do, pe
  • 61
    PADRE CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] Velletri, 15 de novembro de 2008 http://www.doncurzionitoglia.com/IpotesiVelletri.htm "Em questões teológicas difíceis e não definidas, deve se dar o próprio parecer com humildade e paz, conformando-se a instrução e a capacidade do ouvinte, insistindo mais na prática da Igreja, exortando a seguir o bom costume; ao invés de deixar-se…
    Tags: a, de, que, da
  • 59
      Uma pessoa me enviou o link, para o texto de um amigo que critica a afirmação de que a posição do Padre Cardozo “não existe nada de católico na Igreja Conciliar” é uma forma de sedevacantismo absoluto (eclesiavacantismo). O texto foi escrito por um amigo, que também julgo não…
    Tags: que, de, se, a
  • 59
    Extrato do Capítulo XIII Em quais coisas a Igreja não é infalível   Do livro: Da opinião ao Dogma 15 de agosto de 1953 Padre Sisto Cartechini, S. J. [Tradução: Gederson Falcometa]     Milagres, aparições e relíquias   Especialmente entorno aos milagres antigos, não aqueles narrados na Sagrada Escritura, são transmitidos…
    Tags: de, da, a, que
  • 58
    Publicado originalmente em italiano com o título Laicattolicesimo pela Unavox Gederson Falcometa “O Estado recebe então da Igreja a sua suprema norma moral; e por consequência deve aceitar essa Igreja e reconhecê-la, não como ele gosta de considerá-la, mas como Deus a constituiu, respeitando nela por inteiro aquele direito e…
    Tags: a, de, que, da, se, do
  • 58
    O modernismo, para poder permanecer dentro da Igreja e muda-la subterraneamente, não quis se apresentar explicitamente como um sistema teológico bem definido [1], dado o seu caráter secreto ("foedus clandestinum/seita secreta", S. Pio X, Sacrorum Antistitum, 1910) e o seu horror pelas definições, pela lógica e pela especulação racional, a…
    Tags: a, de, que, da
  • 58
    R. P. Henri Ramière d.C.d.G. (1821-1884) Da: Les doctrines romaines sur le libéralisme envisagées dans leur rapports avec le dogme chrétien et avec les besoins des societes modernes, Paris 1870 pag. 1-19. Tradução: Gederson Falcometa   Antes de tudo é importante esclarecer para vantagem daqueles católicos que não entendem a ligação entre…
    Tags: a, de, que, se, da
  • 57
    Miguel Ayuso PADRE CURZIO NITOGLIA 7 de julho de 2011 http://www.doncurzionitoglia.com/forma_societa_stati_liberta_reli.htm   [Tradução: Gederson Falcometa]   Publicado originalmente no SPES – SEMINÁRIO DE ESTUDOS SOCIOPOLÍTICOS SANTO TOMÁS DE AQUINO     •  “A heresia de um indivíduo, com o laicismo liberal, torna-se social e política” (M. Ayuso)   • “Da forma dada à…
    Tags: a, de, que, da
  • 57
       Don Curzio Nitoglia [Tradução: Gederson Falcometa] PRIMEIRA PARTE A ASSISTÊNCIA A MISSA TRADICIONAL   A posição da “La Tradizione Cattolica” “La Tradizione Cattolica”, orgão oficial do 'Distrito Italiano' da 'Fraternidade Sacerdotal  São Pio X' (de agora em diante 'FSSPX') no n.° 86, 1/2013 (pg. 21) afirma: “Quanto a Missa…
    Tags: a, de, que, da, se
  • 55
    O retorno de Dom Quixote: uma aventura picaresca em busca da humanidade perdida. Radio Spada Luca Fumagalli [Tradução: Gederson Falcometa]   “A vida é a mais extraordinária das aventuras, mas só a descobre o aventureiro” G. K. Chesterton Na verdade poucos escritores como Chesterton tem a capacidade de emocionar. Cada…
    Tags: de, a, do, que, da

O modernismo [1] a respeito da Igreja

La Civiltà Cattolica ano XXXIV, serie XII, vol. IV, Florença.

P. MATTEO LIBERATORE, S. J.

I.

Logo que a Igreja de Cristo apareceu no mundo, o antigo Paganismo a combate até o fim, buscando sufoca-la no sangue. O novo Paganismo, que se chama Modernismo, e mais comumente Liberalismo ou Revolução, também ele combate a Igreja; porque, como instrumento de Satanás, é informado pelo mesmo espírito, o ódio a Cristo, e é movido pelo mesmo fim, aquele de impedir nos povos o benefício da redenção. Se não que a conseguir este mesmo fim, ele não pode usar os os mesmos meios. A razão é, porque onde para o antigo Paganismo tratava-se de impedir que a nova Potência se assenhorasse do mundo, para ele se trata de espoliar esta Potência da senhoria já conquistada. Então, esse é constrito a seguir contra a Igreja, mais que a violência, a astúcia, imitando o comportamento que Faraó prefixou contra o povo hebreu: Fortius nobis est. Venite sapienter opprimamus eum [2]. [Ndt.: «Ele disse ao seu povo: Vede: os israelitas tornaram-se numerosos e fortes demais para nós.Vamos! É preciso tomar precaução contra eles e impedir que se multipliquem, para não acontecer que, sobrevindo uma guerra, se unam com os nossos inimigos e combatam contra nós, e se retirem do país..» Cfr. Es. I, 9-10.] Continue Reading →

Postagens relacionadas

  • 75
        A Igreja e o Estado (2ª ed.) Napoles 1872, cap. I, pag. 7-21.Rev. Pe. Matteo Liberatore S.J.CONDIÇÃO DA IGREJA OPOSTA AO ESTADOCAPÍTULO I.ARTIGO I.Conceito liberalITríplice forma de tal conceitoA palavra de ordem, como se costuma dizer, do liberalismo hodierno é a emancipação do Estado da Igreja. Isto se entende de…
    Tags: a, que, de, se, liberatore, matteo, pe
  • 73
      La Civiltà Cattolica Roma 1908. [Tradução: Gederson Falcometa] A crítica está na boca de todos: é o mérito da idade moderna. E se fosse mérito sincero, haveria razão para aprecia-la: a crítica verdadeira é o exame glorioso da verdade, seja científica ou religiosa. Mas muitas vezes é mérito falso:…
    Tags: de, se, a, que, modernismo, cattolica, civiltà, la
  • 65
      La Civiltà Cattolica, anno XLI, serie XIV, vol. VIII (fasc. 968, 8 de outubro de 1890) Roma 1890 pag. 167-182.   Liberdade de consciência     Rev. Pe. Francesco Salis Seewis S.J.  [Tradução: Gederson Falcometa] I. Verdadeira noção de liberdade de consciência. L’Opinione escrevia sob o título Liberdade de Consciência (n. 220) o que…
    Tags: a, de, que, la, cattolica, civiltà
  • 64
    Artigo III. A regra protestante de fé, considerada teologicamente, se demonstra conduzir ao racionalismo. Extrato do livro “O protestantismo e a Regra de Fé, vol.I Milão-Genova 1854, pág. 208-220 Parte I. Seção II. Capítulo III Padre Giovanni Perro, S.J. Professor de Teologia no Colégio Romano          …
    Tags: a, de, que, se, civiltà, cattolica, pe, la
  • 63
    «Peregrino de um dia sobre o caminho da vida eu chegarei bem rápido, e comigo chegará cada homem que vive, a um termo onde nos espera, ofertado pela Providência divina um diadema ou um cárcere eterno. Agarrar o diadema, evitar o cárcere, eis aquilo que importa a mim e cada…
    Tags: a, que, de, se, civiltà, cattolica, la
  • 61
    La Civiltà Cattolica anno 11° vol. 6, serie IV, Roma 1860.   R. P. LUIGI TAPARELLI D’AZEGLIO, S. J.   Que me diz o leitor? A opinião é a rainha do mundo?   Este é um daqueles problemas equívocos, ao qual se pode justamente responder com um sim não menos…
    Tags: a, que, de, se
  • 60
    La Civiltà Cattolica anno 59° vol. 2 (fasc. 1388, 10 aprile 1908), Roma 1908 pag. 170-187.                                        I. A contradição teórica e a hipocrisia prática inerente por necessidade lógica a absurdidade do modernismo – como acenávamos nos precedentes artigos1, comprovando as afirmações da encíclica com os testemunhas de chefes de…
    Tags: de, que, se, modernismo, cattolica, civiltà
  • 56
    La Civiltà Cattolica, anno 59°, vol. 4 (fasc. 1401, 29 outubro de 1908), Roma 1908, pag. 288-301. O MODERNISMO REFORMISTA [Tradução: Gederson Falcometa] O herético – que é anárquico na ordem religiosa e moral – insurge voluntariamente, como anárquico politico e social, em nome de qualquer ideia, ou melhor, de…
    Tags: de, se, modernismo, cattolica, civiltà, la
  • 55
      “El diablo tienta prometiendo o dando las cosas de Dios. Lo mismo que Dios nos ha de dar si tenemos espero y fidelidad. Cristo podía procurarse pan con esperar un poco –“y los ángeles se lo sirvieron”- sin necesidad de un milagro. El diablo nos empuja, nos precipita, es…
    Tags: de, la, que, a, se
  • 54
      Gederson Falcometa Em resposta aos Comentários Eleison de Mons. Williamson sobre os milagres eucarísticos de Buenos Aires, o Rev. P. Ernesto Cardozo escreveu o texto que tem título homônimo ao deste artigo, porém, a questão que ele levantou encontra resposta positiva (há milagres fora do corpo visível da Igreja…
    Tags: de, que, a, se
  • 50
    Padre Guido Matiussi  [Tradução: Gederson Falcometa] Virá o dia que um Concílio adaptará a religião aos novos tempos, expondo-a segundo as idéias agora aceitadas, como o Concílio de Trento por sua vez a expôs segundo as idéias escolásticas. Assim muitos dizem, e mais despudoradamente que outros, Loisy“. O conceito de…
    Tags: a, que, de, se, modernismo

Se é licito ir a Missa dos sacerdotes sedevacantistas

d. CURZIO NITOGLIA

[Tradução: Gederson Falcometa]

Depois do artigo sobre o “Neo-Donatismo”, alguns leitores me colocaram a questão, se é licito ir a Missa celebrada pelos sacerdotes sedevacantistas.

Parece-me (não me reputo infalível e não tenho nenhuma jurisdição para obrigar quem quer que seja, exprimo apenas uma opinião pessoal) que, em certas condições, seja licito.

De fato, os Padres sedevacantistas celebram a Missa tradicionalsão sacerdotes validamente ordenados e, e se ensinam os princípios da Doutrina Católica comumente professada pela Igreja e compendiada no Catecismo do Concílio de Trento e de São Pio X (sem entrar, com excessiva insistência, nos detalhes específicos da tese teológica disputada sobre a sé vacante e obrigar a assentir a essa), não vejo razão suficiente para impedir os fiéis de assistirem a Missa deles.

regularidade canônica e a plenitude da pureza doutrinal (também a respeito da tese teológica sobre a maneira de afrontar e resolver o erro neomodernista que penetrou na Igreja), no atual estado de crise do ambiente católico, são dificilmente obtiveis e conciliáveis, como busquei explicar no artigo sobre o Donatismo.

Certamente, se forem constatados evidentes e públicos erros contra a Fé católica, aDoutrina teologicamente certa ou a Doutrina comumente ensinada(por exemplo, a eleição de um “papa” e a criação de uma hierarquia por parte dos fiéis, a negação de um dogma ou de uma doutrina moral certa e constantemente ensinada), então se deve abster de frequentar aqueles que lhe professam, sedevacantistas ou menos [1]. Diverso é o caso de uma tese teológica debatida sobre a qual a Igreja hierárquica não se pronunciou ainda explicitamente, dogmaticamente e de forma obrigatória. De fato, não apenas os sedevacantistas podem errar e nem por isso são o Mal e o Erro absoluto: “todo altar porta a sua cruz”, diz o provérbio.

Continue Reading →

Postagens relacionadas

  • 63
    PADRE CURZIO NITOGLIA [Tradução:Gederson Falcometa] 3 de agosto de 2011 http://www.doncurzionitoglia.com/chiesa_cattolica_e_s_agostino.htm Prólogo Monsenhor Brunero Gherardini publicou o seu mais recente trabalho: Católica. Contornos da eclesiologia agostiniana (Torino, Lindau, 2011) [1]. Onde reassume a sua atividade seja de professor de eclesiologia na Lateranense em 1968, seja de Autor de estudos recentes…
    Tags: de, é, não, da, os, se, nitoglia, curzio, don
  • 61
    d. CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] 9 fevereiro de 2011 http://www.doncurzionitoglia.com/paolovi_gpii_ermeneutica_continu.htm PAULO VI PAULO VI denunciou “uma falsa e abusiva interpretação do Concílio, que seria uma ruptura com a Tradição, também doutrinal, chegando ao repúdio da Igreja pré-conciliar, e a licença de conceber uma “nova” Igreja, quase re-inventada do seu interior, na…
    Tags: de, da, ii, vaticano, nitoglia, concílio, don, curzio
  • 60
        A tese de Cassiciacum  O Papado material Para um debate sereno    Don Curzio Nitoglia [Tradução: Gederson Falcometa]   «Nesta passagem do Evangelho de Marcos (VI, 47-56) está escrito justamente que a Nave (ou seja, a Igreja) se encontrava no meio do mar, enquanto Jesus estava sozinho em…
    Tags: de, não, é, sedevacantismo, curzio, nitoglia, don
  • 59
    Miguel Ayuso PADRE CURZIO NITOGLIA 7 de julho de 2011 http://www.doncurzionitoglia.com/forma_societa_stati_liberta_reli.htm   [Tradução: Gederson Falcometa]   Publicado originalmente no SPES – SEMINÁRIO DE ESTUDOS SOCIOPOLÍTICOS SANTO TOMÁS DE AQUINO     •  “A heresia de um indivíduo, com o laicismo liberal, torna-se social e política” (M. Ayuso)   • “Da forma dada à…
    Tags: de, da, não, é, nitoglia, curzio, don
  • 58
    Comentário as 24 Teses do tomismo:  PRÓLOGO   d. CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] 12 de dezembro de 2011 http://www.doncurzionitoglia.com/le_xxiv_tesi_del_tomismo.htm   “Ecclesia edixit doctrinam Thomae esse suam” (Bento XV, Encíclica Fausto appetente die, 1921). ‘AS XXIV TESES DO TOMISMO’ CONTÉM A ESSÊNCIA DA FILOSOFIA TOMISTA E NOS COLOCAM EM ALERTA…
    Tags: de, nitoglia, curzio, don
  • 56
      Da Apocalíptica ao Mundialismo hebraíco/sionista Don Curzio Nitoglia [Tradução: Gederson Falcometa] * «Quem quer fazer Teologia não pode ignorar o problema hebraico e quem faz política non pode não recorrer a Teologia». * Literatura apocalíptica ·         A Apocalíptica não é para ser confundida com o Apocalipse de São João, que «no…
    Tags: de, os, é, não, se, nitoglia, curzio, don
  • 56
      d. CURZIO NITOGLIA 10 de julho de 2012 [Tradução: Gederson Falcometa] http://www.doncurzionitoglia.com/consegne_ai_militanti.htm     “É todo um mundo que deve ser refeito, a partir do fundamento, transformando-lhe de selvático em humano e de humano em divino, isto é, segundo o Coração de Deus” (Pio XII, 10 de fevereiro de…
    Tags: de, é, não, se, os, nitoglia, curzio, don
  • 55
      PADRE CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] 26 febbraio 2009 http://www.doncurzionitoglia.com/SedevacantismoMitigato.htm 1) Sedevacantismo mitigado 1º) Segundo P. Guérard des Lauriers,  uma vez que o novo rito da consagração episcopal é duvidoso,  se fosse eleito Papa um sujeito consagrado com o novo rito, não seria validamente Bispo e então não poderia…
    Tags: de, não, é, se, sedevacantismo, curzio, nitoglia, don
  • 53
      PADRE CURZIO NITOGLIA 19 de dezembro de 2009 http://www.doncurzionitoglia.com/scienza_politica_tomistica.html [Tradução: Gederson Falcometa] Publicado originalmente no SPES - SEMINÁRIO DE ESTUDOS SOCIOPOLÍTICOS SANTO TOMÁS DE AQUINO “A prudência em relação ao bem comum se chama política” (S. Th., II-II, q. 47, a. 10, in corpore)   Política como “prudência social” A…
    Tags: de, não, é, se, nitoglia, curzio, don
  • 52
    Don Davide Pagliarani [Tradução Gederson Falcometa]       “É absolutamente insustentável o princípio de que a Unidade deve ser recomposta: é devido, ao invés, cumprir todos os esforços para recolher os “separados” na Unidade que a Igreja jamais perdeu e jamais perderá“. É agora comum no vocabulário a expressão de…
    Tags: de, é, não, se, os, don, vaticano, ii, concílio
  • 52
    CONDITIO SINE QUA NON PARA A INSTAURAÇÃO  DO REINO SOCIAL DE CRISTO d. CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] 19 agosto 2011 http://www.doncurzionitoglia.com/uomo_animale_politico.htm   Contra o erro ‘por defeito’ do Liberalismo-laicista e ‘por excesso’ do Angelismo-clericalista Atualidade do problema São Pio X na Carta Encíclia Iucunda Sane (Março de 1904) explica que,…
    Tags: de, é, não, se, curzio, nitoglia, don
  • 52
      Don Curzio Nitoglia [Tradução: Gederson Falcometa]   A natureza da autoridade A sociedade é uma união moral de muitos homens, para agir em vista do bem comum. A causa final da sociedade é o bem estar comum temporal; a causa material são as pessoas; a causa eficiente é Deus…
    Tags: de, é, não, os, se, nitoglia, curzio, don
  • 51
       Don Curzio Nitoglia [Tradução: Gederson Falcometa] PRIMEIRA PARTE A ASSISTÊNCIA A MISSA TRADICIONAL   A posição da “La Tradizione Cattolica” “La Tradizione Cattolica”, orgão oficial do 'Distrito Italiano' da 'Fraternidade Sacerdotal  São Pio X' (de agora em diante 'FSSPX') no n.° 86, 1/2013 (pg. 21) afirma: “Quanto a Missa…
    Tags: de, não, da, se, curzio, nitoglia, don
  • 51
      PADRE CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa} 27 de junho de 2009 http://www.doncurzionitoglia.com/mezze_veritas.htm Monsignor Henri Delassus  dizia: «Hoje mais que nunca é preciso dizer a verdade, sem subterfúgios e sem hábeis estratégias. [...] A moral é que as verdades diminuídas não são a Verdade e apenas a Verdade leva consigo a vida; e apenas…
    Tags: de, nitoglia, curzio, don
  • 51
    Maria Guarini [Tradução: Gederson Falcometa] A Igreja é a guardiã do depósito sagrado da verdade revelada, em ordem aos quais são usados dois termos chave: Salvaguarda e Transmissão.  O primeiro indica o dever e a função da Igreja de guardar as verdades reveladas assim como as recebeu, sem mudança, acréscimo ou…
    Tags: de, é, se, não, ii, vaticano, concílio
  • 51
      d. CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] 21 de maio de 2011  http://www.doncurzionitoglia.com/miglioramento_carattere_temperam.htm O CARÁTER   Natureza do caráter O caráter é o modo de ser habitual de um homem, que o distingue dos outros e lhe dá uma personalidade intelectual, moral, e psicológica propriamente sua. O caráter é distinto…
    Tags: de, é, não, se, os, curzio, don

São Jerônimo in Galat.,I, 1. II; M.L. XXVI, c.386

“Marcion e Basilides e outros heréticos…não possuem o Evangelho de Deus, já que eles não têm o Espírito Santo, sem o Qual o Evangelho pregado se torna humano. Nos não pensamos que o Evangelho consiste nas palavras das Escrituras mas sim em seu significado; não na superfície mas no seu cerne, não nas folhas de sermões mas na raiz do entendimento. Nesse caso as Escrituras são realmente úteis para os ouvintes quando elas não são faladas sem Cristo, nem são apresentadas sem os Padres, e aqueles que estão pregando não as introduzem sem o Espírito…É um grande perigo falar na Igreja, porque por uma perversa interpretação do Evangelho de Cristo, torna-se um evangelho do homem (in Galat.,I, 1. II; M.L. XXVI, c.386)

Postagens relacionadas

  • 62
    Textos da segunda edição:   O verdadeiro fundamento São Francisco de Sales A posição suprema que teve São Pedro na Igreja militante, em razão da qual é chamado fundamento da Igreja, como chefe e governador, não vai além da autoridade do seu Mestre, antes, lhe é apenas uma participação; de…
    Tags: de, não, em, sim, deus, igreja, são

Introdução a verdadeira noção de Magistério

Introdução a

VERDADEIRA NOÇÃO DE MAGISTÉRIO

 

PADRE CURZIO NITOGLIA
30 de dezembro de 2011
[Tradução: Gederson Falcometa]
http://www.doncurzionitoglia.com/introduzione_magistero.htm

“Ó Senhor, do qual os Santos inocentes confessaram o louvor, não falando, mas morrendo, mortifica em nós todos os males e vícios; afim de que a Fé em Ti, que é professada pela nossa língua, seja colocada em prática também pela nossa boa conduta”

(Missal Romano, Coleta da Missa dos Santos Inocentes, 28 de dezembro).

Advertência

Introdução para tornar acessível a todos quanto verão escrito na Revista quinzenal “Sim Sim Não Não”, de 15 de janeiro de 2012, e publicado antecipadamente, em 28 de dezembro de 2011, por gentil concessão, em vários blogs sobre o tema da Tradição e do Magistério, o blog “Chiesa e post-concilio” também já o publicou, mas “não em seu formato final”. A questão é de máxima importância, especialmente nestes dias em que, também em ambiente antimodernista, apareceram publicações inexatas (por excesso ou por defeito) sobre estes dois temas. Espero que este breve resumo seja capaz de esclarecer e iluminar as almas.

*

Tradição/Magistério

  • Recentemente apareceram artigos e livros, que, para defender a Tradição e a Igreja, ou exageraram o alcance do Magistério, fazendo dele um “Absoluto” ou o minimizaram e quase o aniquilaram, negando lhe a função de “interpretar a Tradição e a S. Escritura”. Onde para evitar o erro por excesso (que absolutiza o Magistério) e por defeito (que minimiza a sua realidade) sobre este argumento, resumo aquilo que escreveu no passado [1] e recentemente mons. Brunero Gherardini (cfr. Disputationes Theologicae) e aquilo que se encontra nos melhores manuais de eclesiologia, que serão citados nas notas.
  • Devemos evitar a premissa errônea que faz do Magistério um “Absoluto” e não um “ente criado”, um “Fim” e não um “meio”, um “Sujeito independente” (absolutus = livre) de tudo e de todos. Nada neste mundo tem a qualidade de Absoluto. A Igreja não é exceção, nem a sua Tradição, nem o seu Magistério e nem sequer a Hierarquia, incluindo o Papa. Só Deus é a única realidade última ou absoluta, infinita e incriada.
  • Sobre a Tradição a Igreja exercita um ‘discernimento’ que distingue o autêntico do não autêntico. O faz mediante um instrumento que é o Magistério. O Magistério é um ‘serviço’, mas é também uma ‘tarefa’, um “múnus”, precisamente o “múnus docendi”, que não pode nem deve sobrepor-se a Igreja da qual e pela qual ele nasce e obra. Do ponto de vista subjetivo, o Magistério coincide com a Igreja docente (Papa e Bispos em união com o Papa). Do ponto de vista operativo, o Magistério é o instrumento mediante o qual é desenvolvida a função de propor aos homens a divina Revelação com autoridade.
  • Muitas vezes, porém, se faz deste instrumento um valor em Si[2] (absolutus) e se faz apelo a esse para truncar o nascimento de todas as discussões, como se o Magistério estivesse acima da Igreja e como se diante dele não existisse o tamanho enorme da Tradição a acolher, interpretar e retransmitir na sua integridade e fidelidade, que é como Deus a transmitiu.
  • O procedimento improvisado hoje e firmemente estabelecido é mais ou menos o seguinte: Cristo promete os Apóstolos e então aos seus sucessores, vale dizer a Igreja docente, o envio do Espírito Santo e a sua assistência para um exercício de verdade do “múnus docendi” e, portanto, o erro é evitado desde o começo, sem condições, as quais ao invés, são necessárias e definidas pelo Concílio Vaticano I, como se verá abaixo. Outro procedimento mais que improvisado consiste no negar ao Magistério todo “múnus docendi et interpretandi” das duas fontes da Revelação (Tradição e S. Escritura).

* Continue Reading →

Postagens relacionadas

  • 57
      ~ Vida Sacerdotal ~ ~ ~ Padre Reginaldo Garrigou-Lagrange PADRE CURZIO NITOGLIA 22 de abril de 2012 [Tradução: Gederson Falcometa] http://www.doncurzionitoglia.com/pericoli_vita_sacerdotale.htm   ● Em 1945 Padre REGINALDO GARRIGOU-LAGRANGE escreveu um livreto, traduzido para o italiano em 1949, e intitulado Santificação sacerdotal no nosso tempo (Torino, Marietti). Nesse o célebre…
    Tags: de, da, é, se, em, não, nitoglia, curzio, padre
  • 57
     A calúnia é uma brisa sutil, mas ribomba como tiro de canhão PADRE CURZIO NITOGLIA 18 de outubro de 2014 [Tradução: Gederson Falcometa] Publicado originalmente em Estudos Tomistas [Nota prévia. Como se verá, permitimo-nos fazer uma nota de esclarecimento ao artigo do Padre Nitoglia.] “O homem faz o mal totalmente,…
    Tags: de, é, ou, se, não, nitoglia, curzio, padre
  • 55
    PADRE CURZIO NITOGLIA [Tradução:Gederson Falcometa] 3 de agosto de 2011 http://www.doncurzionitoglia.com/chiesa_cattolica_e_s_agostino.htm Prólogo Monsenhor Brunero Gherardini publicou o seu mais recente trabalho: Católica. Contornos da eclesiologia agostiniana (Torino, Lindau, 2011) [1]. Onde reassume a sua atividade seja de professor de eclesiologia na Lateranense em 1968, seja de Autor de estudos recentes…
    Tags: de, em, é, não, da, ou, se, nitoglia, curzio
  • 51
    CONDITIO SINE QUA NON PARA A INSTAURAÇÃO  DO REINO SOCIAL DE CRISTO d. CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] 19 agosto 2011 http://www.doncurzionitoglia.com/uomo_animale_politico.htm   Contra o erro ‘por defeito’ do Liberalismo-laicista e ‘por excesso’ do Angelismo-clericalista Atualidade do problema São Pio X na Carta Encíclia Iucunda Sane (Março de 1904) explica que,…
    Tags: de, é, não, ou, se, em, curzio, nitoglia
  • 51
      d. CURZIO NITOGLIA 10 de julho de 2012 [Tradução: Gederson Falcometa] http://www.doncurzionitoglia.com/consegne_ai_militanti.htm     “É todo um mundo que deve ser refeito, a partir do fundamento, transformando-lhe de selvático em humano e de humano em divino, isto é, segundo o Coração de Deus” (Pio XII, 10 de fevereiro de…
    Tags: de, é, não, se, ou, em, nitoglia, curzio
  • 51
    Extrato do artigo A Tese de Cassiciacum O Papado Material Para um debate sereno Padre Curzio Nitoglia [Tradução: Gederson Falcometa]   ‘Sé vacante’ sim, ‘Igreja Vacante’ não   a)‘Vacante Sé Apostólica’ na morte de cada Papa, sim Os canonistas e os teólogos definem, e então distinguem, o período de Vacância da Sé…
    Tags: de, não, é, nitoglia, curzio, padre
  • 50
    O obstáculo maior para a paz da alma é o colocar a nossa vontade em oposição a Sua. A santidade consiste no fazer a Vontade de Deus, não a nossa...
    Tags: de, é, se, não, em, nitoglia, curzio, padre
  • 50
    Textos da segunda edição:   O verdadeiro fundamento São Francisco de Sales A posição suprema que teve São Pedro na Igreja militante, em razão da qual é chamado fundamento da Igreja, como chefe e governador, não vai além da autoridade do seu Mestre, antes, lhe é apenas uma participação; de…
    Tags: de, da, não, em, é, ou, sim

Da opinião ao dogma: Prefácio e quadro de notas teológicas

Da opinião ao Dogma

Prefácio
Padre Sisto Cartechini, S.J.
Roma, 15 de agosto de 1953
[Tradução: Gederson Falcometa]

Se em toda ciência, mais que a quantidade e a qualidade das noções esparsas, é útil bem conhecer o grau de certeza dos seus pressupostos e dos seus princípios, e a ordem das suas deduções, isto vale especialmente no campo da fé e na ciência teológica. Daqui a necessidade do estudo ordenado dos dados revelados, o qual, se em qualquer medida é requerido a todos os crentes para oferecer a Deus um ato de culto racional (Rm 12, 1), e também aos crentes para se explicar aos não crentes a racionalidade do quanto crêem, maior razão se adiciona a quantos buscam o pleno possesso dos dados revelados para se render conta que a nossa fé exclui toda dúvida, e é luminosa e certa não menos que os axiomas e as categorias matemáticas.

O dúplice fim que me prefixei no presente trabalho foi fornecer precisamente aos estudiosos da fé católica os critérios necessários para dar um exato juízo sobre certeza da verdade revelada, e expor juntamente os métodos de coliga-los em um sistema científico. Então, em uma primeira parte me propus determinar o significado preciso das várias qualificações teológicas com as quais no ensinamento se costuma exprimir o grau de certeza entorno a uma proposição que pertença a fé ou a teologia; e isto fazendo, entendi colocar uma mão amiga a quantos, especialmente os leigos pouco adentrados nas ciências sacras, mas também a clérigos talvez desorientados por muitas flutuantes e discordantes definições de termos e de conceitos, não vissem com clareza os contornos precisos ao alcance das qualificações: dogma, fé definida, fé divina, fé divina e católica, fé católica, doutrina católica, certo em teologia, sentença comum, sentença provável…; e das censuras a essas contrapostas: heresia, erro, próximo ao erro, temerário… Depois na segunda parte entendi mostrar em quantos modos as várias proposições da fé e da teologia podem entre elas se conectar e por quantas vias de uma verdade revelada se lhe podem explicitar pelas outras, novas somente quanto a sua formulação mais precisa.

Não pretendo já no meu modesto trabalho dizer alguma coisa de novo ou melhor, além daquilo que disseram os grandes teólogos antigos e modernos, sobre uma matéria tão complexa. Quanto há nisso existe de verdadeiro o extrai de ótimos autores, muitos dos quais citados na bibliografia; aquilo que tem de novo é apenas a ordem, a síntese, a confirmação dos documentos, a aplicação com vários exemplos; para que os sacerdotes e quantos também do culto laicato se interessam pelas ciências sacras, possam por si mesmos fazer um juízo exato sobre o grau de certeza entorno a uma proposição que venha a eles proposta, ou extrai-lo dos textos de teologia, ou ao menos render-se conta das dificuldades do problema e julgar com uma certa cognição de causa sobre um argumento totalmente diverso do fácil.

É meu dever de gratidão agradecer a todos que me ajudaram na obra, ou me encorajando a empreendê-la, ou dando me sugestões para a execução, ou revendo e adaptando o texto a leitores fora da escola. Que o Senhor lhes recompense.

  1. p. Sisto Cartechini I.

Roma, 15 agosto 1953.

 

 

 

E S Q U E M A  D A S  N O T A S  T E O L Ó G I C A S

 

(*) Uma nota superior contém em si aquela inferior e o seu valor decresce descendo a escala. É possível a passagem de uma nota inferior a uma superior e todas tem relação com a primeira, o dogma.

(**) O dogma não pode descer a uma nota inferior. As notas do dogma, aquelas de fé divina, formam o campo da fé; do dogma até a nota teologicamente certa temos o campo da infalibilidade (para alguns até a nota comum é certo); o campo da teologia abraça todas as notas do dogma até ao provável.

(***) As censuras das proposições opostas e contrárias as últimas duas notas costumam ser estas: capcioso, que soa mal, ofensiva aos ouvidos pios dos fiéis, escandalosa (D. 1541). Tais censuras se deduzem de outras fontes e recorrem muitas vezes em teologia moral, enquanto as proposições qualificadas podem ser ocasião de escândalo, soar mal, etc.

Clique na imagem para ver na tela inteira

Notas teológicas marca d'agua

 

 

 

Postagens relacionadas

  • 56
    Capítulo XII DA PROPOSIÇÃO PRÓXIMA DA HERESIA, ESCANDALOSA, OFENSIVA, QUE SOA MAL. Extraído do livro: Da opinião ao dogma Padre Sisto Cartechini, S.J. Roma, 1953 [Tradução: Gederson Falcometa] Próxima da heresia Uma proposição se diz próxima da heresia quando, não todos, mas muitos doutores, e com grave fundamento dizem que…
    Tags: que, de, a, da, sisto, cartechini, padre, s.j
  • 51
    PADRE CURZIO NITOGLIA [Tradução: Gederson Falcometa] Velletri, 15 de novembro de 2008 http://www.doncurzionitoglia.com/IpotesiVelletri.htm "Em questões teológicas difíceis e não definidas, deve se dar o próprio parecer com humildade e paz, conformando-se a instrução e a capacidade do ouvinte, insistindo mais na prática da Igreja, exortando a seguir o bom costume; ao invés de deixar-se…
    Tags: a, de, que, da

O MODERNISMO REFORMISTA

La Civiltà Cattolica, anno 59°, vol. 4 (fasc. 1401, 29 outubro de 1908), Roma 1908, pag. 288-301.

O MODERNISMO REFORMISTA

[Tradução: Gederson Falcometa]

O herético – que é anárquico na ordem religiosa e moral – insurge voluntariamente, como anárquico politico e social, em nome de qualquer ideia, ou melhor, de qualquer palavra sublime, particularmente ao som grandioso de renovação, de progresso e de reforma. Somente, quando da altura da especulação desce para a enormidade da aplicação, a prática, ele se descobre como é de fato: sob o manto do reformador audacioso um abjeto e orgulhoso pervertedor.  Toda a história dos séculos cristãos é plena deste fato: e o fato, de resto, tem a sua raiz no instinto, já frequentemente denunciado, do erro e do vicio, que é de transfigurar-se no semblante de verdade e de virtude. É então sumamente benemérito quem lhe arrebatando a máscara a tempo, coloca-lhe o nu da feia figura, antes que a simulação adquira crédito e potência em dano da religião e da moral, da Igreja e da sociedade. Ora, isto ocorreu ao modernismo, graças, sobretudo a vigorosa encíclica Pascendi: isto aparece na sua vergonhosa nudez, não sábio reformador, qual ostenta, mas destruidor insipiente e pervertedor. E tal devemos também mostra-lo agora brevemente, sobre os traços da encíclica, para concluir, com esta rápida olhada, o nosso já muito longo tratamento do modernismo.

  Continue Reading →

Postagens relacionadas

  • 71
      La Civiltà Cattolica Roma 1908. [Tradução: Gederson Falcometa] A crítica está na boca de todos: é o mérito da idade moderna. E se fosse mérito sincero, haveria razão para aprecia-la: a crítica verdadeira é o exame glorioso da verdade, seja científica ou religiosa. Mas muitas vezes é mérito falso:…
    Tags: de, se, modernismo, da, cattolica, civiltà, la
  • 63
    La Civiltà Cattolica anno 59° vol. 2 (fasc. 1388, 10 aprile 1908), Roma 1908 pag. 170-187.                                        I. A contradição teórica e a hipocrisia prática inerente por necessidade lógica a absurdidade do modernismo – como acenávamos nos precedentes artigos1, comprovando as afirmações da encíclica com os testemunhas de chefes de…
    Tags: de, se, é, modernismo, cattolica, civiltà
  • 56
    La Civiltà Cattolica ano XXXIV, serie XII, vol. IV, Florença.P. MATTEO LIBERATORE, S. J.I.Logo que a Igreja de Cristo apareceu no mundo, o antigo Paganismo a combate até o fim, buscando sufoca-la no sangue. O novo Paganismo, que se chama Modernismo, e mais comumente Liberalismo ou Revolução, também ele combate a Igreja;…
    Tags: de, se, modernismo, civiltà, cattolica, la
  • 52
    Dois amores, duas cidades: Via modernorum I Gustavo Corção A infiltração nominalista na Civilização Ocidental Moderna. Antes de iniciarmos o exame dos diversos aspectos da Civilização Ocidental Moderna, convém determo-nos na consideração mais acurada e mais abstraia dos principais fatores desse importante período da história. Atrás dissemos que o triunfo…
    Tags: de, da, se, em, é

Powered by WordPress. Designed by WooThemes

Seguir

Obtenha todo novo post entregue na caixa de entrada do seu email.

Junte-se a outros seguidores