PADRE CURZIO NITOGLIA: A IGREJA CATÓLICA NA DOUTRINA DE SANTO AGOSTINHO

Apologética, Atualidades, Teologia

Padre Curzio Nitoglia [Tradução:Gederson Fal­cometa] Pról­o­go Mon­sen­hor Brunero Gher­ar­di­ni pub­li­cou o seu mais recente tra­bal­ho: Católi­ca. Con­tornos da ecle­si­olo­gia agos­tini­ana (Tori­no, Lin­dau, 2011) [1]. Onde reas­sume a sua ativi­dade seja de pro­fes­sor de ecle­si­olo­gia na Lat­er­a­nense em 1968, seja de Autor de estu­dos recentes [2] sobre o prob­le­ma espin­hoso da relação entre Tradição e Con­cílio […]

Continue Reading

STEFANO FONTANA: SÍNODOS MANIPULADOS PARA CONSTRUIR A “NOVA IGREJA


Atualidades

  SÍNODOS MANIPULADOS PARA CONSTRUIR A “NOVA IGREJA” Ste­fano Fontana Tradução: Ged­er­son Fal­cometa A gestão dos dois últi­mos Sín­o­dos dos bis­pos e, ao menos até este momen­to, do próx­i­mo sobre a Amazô­nia parece des­ti­na­da a faz­er mor­rer o Sín­o­do enquan­to tal, esvazian­do a sua relevân­cia e reduzindo‑o a um con­jun­to de movi­men­tos de políti­ca ecle­siás­ti­ca […]

08/10/2019

P. CURZIO NITOGLIA: A CONSTITUIÇÃO CRISTÃ DOS ESTADOS E A “LIBERDADE RELIGIOSA


Política

Miguel Ayu­so, pro­fes­sor de Dire­ito Con­sti­tu­cional na Uni­ver­si­dade de Madri e Pres­i­dente da União Inter­na­cional dos Juris­tas Católi­cos, escreveu em 2008 um livro muito inter­es­sante sobre a relação entre Esta­do e Igre­ja, traduzi­do em ital­iano pela “Edi­zioni Sci­en­ti­fiche Ital­iane” de Nápoles em 2010, com o títu­lo A Con­sti­tu­ição Cristã dos Esta­dos [1].

26/08/2019

CARDEAL GIUSEPPE SIRI: A RELAÇÃO ENTRE O NATURAL E O SOBRENATURAL EM JACQUES MARITAIN


Teologia

Um filó­so­fo que no mes­mo perío­do, isto é, des­de os anos 30, influ­en­ciou muito a for­mação das tendên­cias con­tem­porâneas, seja filosó­fi­ca ou teo­logi­ca­mente, foi Jacques Mar­i­tain [1]. Em todo o seu pen­sa­men­to, não só bus­cou assim­i­lar a ordem nat­ur­al na sobre­nat­ur­al, mas ao con­trário, lhes sep­a­rou de tal modo que recon­hece na cri­ação e na história humana duas vocações dis­tin­tas, lig­adas cer­ta­mente por um princí­pio de sub­or­di­nação, mas essen­cial­mente autôno­mas, com fins e meios próprios: a vocação e a mis­são ter­restre, e a vocação sobre­nat­ur­al.

26/08/2019

LA CIVILTÀ CATTOLICA: O MODERNISMO CRÍTICOCOMENTÁRIO A PASCENDI DOMINICI GREGIS


Teologia

A críti­ca está na boca de todos: é o méri­to da idade mod­er­na. E se fos­se méri­to sin­cero, have­ria razão para apre­cia-la: a críti­ca ver­dadeira é o exame glo­rioso da ver­dade, seja cien­tí­fi­ca ou reli­giosa. Mas muitas vezes é méri­to fal­so: e a críti­ca fal­sa, ou mel­hor, o vão nome de críti­ca, é então pálio de todos os erros, escu­do e sal­vo-con­du­to de todas as insip­iên­cias das mentes trans­vi­adas.

26/08/2019

AUGUSTO DEL NOCE: CONTESTAÇÃO E VALORES


Atualidades

A pre­sente crise de con­fi­ança em val­ores per­ma­nentes recla­ma a memória aque­la que se ver­i­fi­ca nos primeiros anos do sécu­lo XVII. Naque­le tem­po se trata­va tam­bém do perío­do suces­si­vo as guer­ras reli­giosas e as descober­tas de civ­i­liza­ções diver­sas das mediter­râneas; e ain­da naque­le tem­po foi colo­ca­da em dis­cussão, jun­to com o abso­lutismo dos val­ores, a tradição comum do pen­sa­men­to grego e do pen­sa­men­to cristão.

25/08/2019

P. CORNÉLIO FABRO: O VALOR PERMANENTE DA MORAL


Atualidades

O escrito se desen­volve em três momen­tos ou em três pon­tos. No “primeiro” pon­to se bus­cará clarear a raiz primeira da inspi­ração das ori­en­tações mod­er­nas sobre a moral. O “segun­do” pon­to, mais teológi­co, enquan­to o primeiro é ao invés filosó­fi­co, bus­cará expor o sen­ti­do des­ta rev­olução, que está acon­te­cen­do não só na dog­máti­ca mas tam­bém na moral, que hoje se chama a moral “sec­u­lar”

16/05/2019

P. HENRI RAMIÉRE, S.J.: DESVENDANDO O LIBERALISMO


Apologética

Para faz­er-lhes com­preen­der que se enganam, bas­ta recor­dar a sua história recente; digam-nos eles como a dout­ri­na que gostari­am que fos­se acei­ta pela Igre­ja se intro­duz­iu no mun­do.

08/05/2019

SIM SIM NÃO NÃO: “SÃO DÉSCARTESPADROEIRO DAS FEMINISTAS E NÃO SOMENTE DELAS


Filosofia

É a par­tir de Descartes que a inteligên­cia atua a sua primeira e ver­dadeira pros­ti­tu­ição a von­tade de potên­cia e se volve para o titanis­mo deli­rante de quer­er eri­gir a mente humana, não só a medi­da neo­pro­tagorista de “todas as coisas”…

07/05/2019

S. FRANCISCO DE SALES: O VERDADEIRO FUNDAMENTO


Teologia

A posição supre­ma que teve São Pedro na Igre­ja mil­i­tante, em razão da qual é chama­do fun­da­men­to da Igre­ja, como chefe e gov­er­nador, não vai além da autori­dade do seu Mestre, antes, lhe é ape­nas uma par­tic­i­pação

07/05/2019

P. BONFIGLIO MURA: DA LIBERDADE DE PENSAMENTO, DE PALAVRA E DE IMPRENSA NA SOCIEDADE MODERNA


Jornalismo

A liber­dade que é a abso­lu­ta inde­pendên­cia da razão humana em fato de religião procla­ma­da por Lutero, geran­do logi­ca­mente a liber­dade e a inde­pendên­cia da própria razão procla­ma­da por Rousseau em fato de políti­ca, devia tam­bém ger­ar por rig­orosa con­se­quên­cia a liber­dade, e a inde­pendên­cia do pen­sa­men­to e por isso de palavra que lhe é a expressão.

07/05/2019

GUSTAVE THIBON: A AUTORIDADE E O AUTORITARISMO


Filosofia

Se dize­mos de um homem que ele « tem autori­dade », este juí­zo é um elo­gio. Mas se dize­mos: ele « é autoritário » exprim­i­mos uma críti­ca. Onde está a difer­ença entre autori­dade e autori­taris­mo?

07/05/2019

P. CORNÉLIO FABRO: ESTAMOS DIANTE DO SURTO DE UMAPORNOTEOLOGIAQUE SE EMBEBEDERÁ DO MUNDO


Teologia

…A difi­cul­dade e a pro­va da fé é aque­la de ser novos no anti­go e orig­i­nais no per­ma­nente, porque per­tence aos home­ns serem pro­du­tivos com a liber­dade no âmbito da ver­dade a qual­quer nív­el, mes­mo naque­le da fé e da sal­vação.

05/05/2019

CARDEAL SIRI: REFLEXÃO SOBRE A MODA


Atualidades

Cardeal Siri Tradução: Ged­er­son Fal­cometa Moda é um cos­tume que pre­scinde da racional­i­dade e isto sig­nifi­ca que pode ser, e é muitas vezes de fato, irra­cional, e que vem impos­to por uma pressão emo­ti­va, não racional. Então, são dois os ele­men­tos con­sti­tu­tivos: o cos­tume alógi­co e a imposição do exte­ri­or por vias de sug­estão. O […]

05/05/2019

FRANCESCO LAMENDOLA: ROGER SCRUTON E A INVENÇÃO DA OICOFOBIA (MEDO DE CASA)


Atualidades

Mas o que é a oico­fo­bia? Em psiquiá­tria a oico­fo­bia é uma aver­são para com o ambi­ente domés­ti­co. Pode tam­bém ser usa­do mais geral­mente para indicar um medo anor­mal (uma fobia) da casa ou do seu con­teú­do, o ter­mo deri­va da palavra gre­ga oikos, que sig­nifi­ca família, casa ou lar, e fobia, que sig­nifi­ca “medo”.

01/05/2019

P. CURZIO NITOGLIA: O EQUÍVOCO GUENONIANO


Atualidades

René Guénon († 1951) evi­den­ciou, crit­i­can­do, a crise do mun­do mod­er­no e reabil­i­tou a Tradição. Mas qual é a Tradição a que ele se ref­ere e qual é o aspec­to da Mod­ernidade que criti­cou nas suas obras?

29/04/2019

O PRINCÍPIO DAS DORES: A HERMENÊUTICA DA DIVINO AFFLANTE SPIRITU


Apologética

O Insti­tu­to Bíbli­co rev­ela­va assim seu «pro­gra­ma». Uma mudança rad­i­cal con­tra todas as dire­ti­vas dadas pelo Mag­istério sobre a exegese católi­ca (Leão XIII, São Pio X, Ben­to XV) e con­fir­madas por Pio XII na Divi­no Afflante Spir­i­tu e em segui­da com Humani Gener­is, em 1950.

11/04/2019

P. CURZIO NITOGLIA: O MILENARISMO JOAQUIMITA FONTE REMOTA DO JUDEU-AMERICANISMO


Atualidades

Os estu­diosos são unân­imes em con­statar que Joaquim propôs uma ecle­si­olo­gia da Novís­si­ma Aliança, a qual teria sub­sti­tuí­do a Nova como esta últi­ma tin­ha suplan­ta­do a Vel­ha.

30/01/2019

LA CIVILTÀ CATTOLICA: COMENTÁRIO A CARTA ENCÍCLICA AETERNI PATRIS DE PAPA LEÃO XIII


Filosofia

Papa Leão XIII com agudís­si­mo olhar, ain­da sabia que a estraté­gia dos nos­sos adversários,a época, con­sis­tia espe­cial­mente em tirar da sociedade a ver­dadeira filosofia e  sub­sti­tuí-la por fal­sas, opostas a fé. Para con­cen­trar os dons católi­cos em uma ação comum e obter com isto unidade e eficá­cia maior na luta pela ver­dade, e jun­tos depor as armas adver­sárias , em uma Encícli­ca dirigi­da a todos os Patri­ar­cas, Arce­bis­pos e Bis­pos da Igre­ja deter­mi­nou aque­la que pode-se diz­er Regra Filosó­fi­ca, a ser segui­da nas esco­las católi­cas.

13/01/2019

P. ALBERTO SECCI: A HERMENÊUTICA IMPEDE O JUÍZO


Atualidades

Vive­mos há muitas e muitas décadas em um tem­po de refor­ma perene da Igre­ja. Não sabe­mos mais nem mes­mo como definir a Igre­ja, se não den­tro de uma con­tínua.…

18/12/2018

P. CURZIO NITOGLIA: O DISCERNIMENTO DOS ESPÍRITOS SEGUNDO SANTO AFONSO


Espiritualidade

Em 1775 S. Afon­so escreveu um livro de teolo­gia ascéti­ca inti­t­u­la­do Con­du­ta admiráv­el da Div­ina Providên­cia (Nápoles, Edi­to­ra Paci), em que da pági­na 127 a pági­na 157 abor­dou a questão do Dis­cern­i­men­to dos Espíri­tos, no capí­tu­lo inti­t­u­la­do Con­sel­hos de alívio e con­fidên­cia para uma alma des­o­la­da. Colóquio entre Mon­sen­hor o Autor e a Alma que pede con­sel­ho.

16/12/2018