P. CURZIO NITOGLIA: A CONSTITUIÇÃO CRISTÃ DOS ESTADOS E A “LIBERDADE RELIGIOSA


Política

Miguel Ayu­so, pro­fes­sor de Dire­ito Con­sti­tu­cional na Uni­ver­si­dade de Madri e Pres­i­dente da União Inter­na­cional dos Juris­tas Católi­cos, escreveu em 2008 um livro muito inter­es­sante sobre a relação entre Esta­do e Igre­ja, traduzi­do em ital­iano pela “Edi­zioni Sci­en­ti­fiche Ital­iane” de Nápoles em 2010, com o títu­lo A Con­sti­tu­ição Cristã dos Esta­dos [1].

26/08/2019

P. CURZIO NITOGLIA: A DEMOCRACIA CRISTÃ E O MODERNISMO


Política

Dário Com­pos­ta escreve: “O mod­e­lo ide­al “DC” se pode definir […] como políti­ca pro­gres­sista e aconfessional”[1]. Essa é um par­tido de cen­tro que olha à esquer­da, como dizia Alcide de Gasperi. Don Com­pos­ta dis­tingue três tipos de católi­cos:

08/12/2018

P. GUIDO MATTIUSSI, S.J.: DOGMAS MUTÁVEIS


Política

Virá o dia que um Con­cílio adap­tará a religião aos novos tem­pos, expondo‑a segun­do as idéias ago­ra aceitadas, como o Con­cílio de Tren­to por sua vez a expôs segun­do as idéias escolás­ti­cas. Assim muitos dizem, e mais despu­do­rada­mente que out­ros, Loisy“.

08/12/2018

MATRIMÔNIO, AMOR E CARIDADE: CONSELHOS AOS NAMORADOS


Espiritualidade, Política, Psicologia, Sociologia, Teologia

Padre Curzio Nitoglia Tradução: Ged­er­son Fal­cometa ·         Depois de ter vis­to o que é a ver­dadeira Cari­dade sobre­nat­ur­al e tê-la dis­tin­ta antes de tudo do amor nat­ur­al (que é bom mas imper­feito) e sobre­tu­do do ero­tismo freudi­ano, que hoje inva­diu todas as coisas, que é puro egoís­mo, amor próprio, e é a morte do ver­dadeiro […]

13/11/2018

P. CURZIO NITOGLIA: ROMA PAGÃ E ROMA CRISTÃ, SEGUNDO O CARDEAL OTTAVIANI


Direito, História, Política

O Cardeal ALFREDO OTTAVIANI († 1979) deu uma con­fer­ên­cia em Roma nos anos Trin­ta, através do Insti­tu­to de Estu­dos Romanos, que cer­ca de dez anos depois se expandiu chegan­do as pren­sas sob o títu­lo “Luz da Roma cristã no Dire­ito” (Cit­tà del Vat­i­cano, Tipografia Poliglota Vat­i­cana, 1943).

10/08/2018

GIOVANNINO GUARESCHI: SOU UM REACIONÀRIO


Política

Gio­van­ni­no Guareschi foi um homem de fortes paixões, e entre elas cer­ta­mente se encon­tra­va a políti­ca. Um empen­ho que se desen­volveu sobre­tu­do depois da trág­i­ca exper­iên­cia no cam­po de con­cen­tração nazista. O Guareschi de antes da guer­ra foi um homem muito difer­ente, que, como muitís­si­mos ital­ianos, tin­ha con­segui­do viv­er e tra­bal­har sem nec­es­sari­a­mente esposar as teses do Regime.

24/06/2018

P. CURZIO NITOGLIA: O DEVER DE PAGAR AS TAXAS JUSTAS


Política

O cristão não deve retro­ced­er, faz­er o papel de mod­er­a­do, do peren­e­mente con­de­na­do a per­plex­i­dade, a abstenção e a impotên­cia, deixan­do assim prati­ca­mente as filas do movi­men­to da história nas mãos daque­les que são menos dota­dos de escrúpu­los; o cristão, então, não deve recusar de usar a força jus­ta, quan­do for necessário de modo abso­lu­to” R. Piz­zorni

27/05/2018

P. CURZIO NITOGLIA: CARIDADE E JUSTIÇA SOCIAL COMO FUNDAMENTO DA POLÍTICA


Política, Sociologia, Teologia

Para o ‘bom gov­er­no’, que é a ver­dadeira vir­tude de ‘prudên­cia social’ ou seja, a políti­ca no sen­ti­do clás­si­co do ter­mo, é pre­ciso sobre­tu­do duas vir­tudes além da prudên­cia: a justiça e o amor nat­ur­al e sobre­nat­ur­al, que são sub­stan­cial­mente diver­sas da egal­itè et fra­ter­nitè da mod­ernidade. Aqui o estu­dare­mos pela óti­ca social e não estri­ta­mente indi­vid­ual, porque nos ocu­pamos da filosofia políti­ca ou social, que estu­da a vida em comum ou em sociedade dos indi­ví­du­os home­ns, os quais se unem antes em uma família e depois em mais famílias, as quais for­mam uma sociedade ou polis (=cidade) e mais cidades for­man­do enfim um Esta­do.

17/12/2017

JEAN MADIRAN: A DIREITA É UMA INVENÇÃO DA ESQUERDA


Política

A dis­tinção entre dire­i­ta e esquer­da é uma ini­cia­ti­va da esquer­da, fei­ta pela esquer­da em seu proveito próprio, para arru­inar o poder ou para nele se esta­b­ele­cer.

Existe uma dire­i­ta, por out­ro lado atôni­ta de sê-la e mal consen­ciente, na medi­da em que a esquer­da a for­ma, a des­igna e se lhe opõe. As coisas começam, ou recomeçam, pro­pri­a­mente assim, nun­ca em sen­ti­do inver­so. Aque­les que instau­ram ou relançam o jogo “dire­i­ta-esquer­da” fazem ess­es mes­mos parte da esquer­da e delimi­tam uma dire­i­ta, para exclui-la e com­batê-la. Em um segun­do tem­po, a dire­i­ta assim des­ig­na­da e indi­vid­u­a­da, ser­ra as filas, de ordinário nem tem­pes­ti­va e nem efi­caz­mente, se orga­ni­za, se defende, con­tra-ata­ca, algu­mas vezes com suces­so: não é jamais a out­ra que defende e con­tra-ata­ca e faz represália.

Esta for­ma de luta políti­ca era descon­heci­da antes de 1789.

31/10/2017

AUGUSTO DEL NOCE: O MARXISMO DE GRAMSCI E A RELIGIÃO


Atualidades, Política

Qual lugar asse­gu­rar a Gram­sci entre os teóri­cos oci­den­tais do comu­nis­mo? Um fato é incon­testáv­el: entre os teóri­cos oci­den­tais do comu­nis­mo, só Gram­sci definiu uma lin­ha políti­ca capaz de ter efeito nos país­es oci­den­tais. Uma vez que para o marx­is­mo o filó­so­fo, o his­to­ri­ador e o políti­co são indis­tin­guíveis, porque o critério de ver­dade é colo­ca­do para o marx­is­mo na ver­i­fi­cação históri­ca, parece legí­ti­mo con­cluir dis­to que se deve ver na posição gram­s­ciana tam­bém o desen­volvi­men­to mais rig­oroso que o marx­is­mo alcançou.

22/10/2017

P. CURZIO NITOGLIA: AS TRÊS FORMAS DE GOVERNO E A TIRANIA


Política

San­to Tomás ensi­na que as pos­síveis for­mas de gov­er­no são três: monar­quia, aris­toc­ra­cia e politeía (hoje ‘democ­ra­cia’ clás­si­ca, essen­cial­mente difer­ente do ‘democ­ra­tismo’ mod­er­no de Rousseau).

19/08/2017

P. CURZIO NITOGLIA: A CONCEPÇÃO POLÍTICA DE DANTE ALIGHIERI E O “DE MONARCHIA


Política

Dante, em De Monar­chia, é um um dos pre­cur­sores do Príncipe de Maquiáv­el. Esta frase pode sur­preen­der, mas, se se estu­dar bem o prob­le­ma, as coisas se fazem claras. Para Éti­enne Gilson, segun­do Dante “O imper­ador não deri­va o seu poder do Papa pelo fato que é dire­ta­mente sub­mis­so a Deus” [1]. Diante do ide­al cristão de uma Igre­ja uni­ver­sal, o Poeta quer erguer o ide­al humano gibeli­no ou cesarista de um império uni­ver­sal sobre a autori­dade de um só imper­ador, que dev­e­ria desen­volver o papel que o Papa desen­volve na Igre­ja.

25/04/2016

GUARESCHI E A REPÚBLICA: REFLEXÕES SOBRE O 2 DE JUNHO


Política

Por que sou monar­quista? Por razões históri­c­as, por razões sen­ti­men­tais, por razões práti­cas. Para mim, um pres­i­dente da Repúbli­ca é sem­pre uma pes­soa expres­sa por um par­tido e não poderei jamais con­sid­era-lo aci­ma das partes. Não poderei jamais escu­tar a sua voz como a da Pátria” (Gio­van­ni­no Guareschi).

14/03/2016

LA CIVILTÀ CATTOLICA: COMENTÁRIO A CARTA ENCÍCLICA PASCENDI DOMINICI GREGIS DE SUA SANTIDADE PAPA PIO X — TEXTO II


História, Política, Teologia

O MODERNISMO REFORMISTA La Civiltà Cat­toli­ca* Roma 1908 Comen­tário a Car­ta Encícli­ca  Pas­cen­di Domini­ci Greg­is Tradução: Ged­er­son Fal­cometa O heréti­co – que é anárquico na ordem reli­giosa e moral – insurge vol­un­tari­a­mente, como anárquico politi­co e social, em nome de qual­quer ideia, ou mel­hor, de qual­quer palavra sub­lime, par­tic­u­lar­mente ao som grandioso de ren­o­vação, de pro­gres­so e […]

12/03/2016

P. CURZIO NITOGLIA: CUIDADO COM ASMEIAS VERDADES


Apologética, Filosofia, Política, Teologia

CUIDADO COM AS MEIAS VERDADES  Padre Curzio Nitoglia Tradução: Ged­er­son Fal­cometa Mon­sign­or Hen­ri Delas­sus  dizia: «Hoje mais que nun­ca é pre­ciso diz­er a ver­dade, sem sub­ter­fú­gios e sem hábeis estraté­gias. […] A moral é que as ver­dades dimin­uí­das não são a Ver­dade e ape­nas a Ver­dade leva con­si­go a vida; e ape­nas ela pode dar nos a ressur­reição a […]

08/03/2016

P. CURZIO NITOGLIA: A DOUTRINA SOCIAL DE PIO XII


Política, Sociologia

Ver­e­mos como no fim da II Guer­ra Mundi­al Pio XII com­preen­deu que esta­va ten­do fim a mod­ernidade e que a humanidade esta­va para desem­bo­car na via da pós-mod­ernidade niilista.

03/03/2016

P. CURZIO NITOGLIA: SOCIEDADE E AUTORIDADE


Política

Padre Curzio Nitoglia [Tradução: Ged­er­son Fal­cometa]   A natureza da autori­dade A sociedade é uma união moral de muitos home­ns, para agir em vista do bem comum. A causa final da sociedade é o bem estar comum tem­po­ral; a causa mate­r­i­al são as pes­soas; a causa efi­ciente é Deus que criou o homem sociáv­el por […]

01/03/2016

P. CURZIO NITOGLIA: O HOMEM ANIMAL POLÍTICO


Política, Teologia

Con­tra o erro ‘por defeito’ do Lib­er­al­is­­mo-laicista e ‘por exces­so’ do Ange­lis­­mo-cler­i­­cal­ista O HOMEM ANIMAL POLÍTICO CONDITIO SINE QUA NON PARA A INSTAURAÇÃO   DO REINO SOCIAL DE CRISTO Padre Curzio Nitoglia Tradução: Ged­er­son Fal­cometa Atu­al­i­dade do prob­le­ma São Pio X na Car­ta Encícli­ca Iucun­da Sane (Março de 1904) expli­ca que, o meio com que os […]

26/02/2016

P. CURZIO NITOGLIA: ENTREGO AOS MILITANTES


Filosofia, Política, Teologia

É todo um mun­do que deve ser refeito, a par­tir do fun­da­men­to, trans­for­man­do-lhe de selváti­co em humano e de humano em divi­no, isto é, segun­do o Coração de Deus” (Pio XII, 10 de fevereiro de 1952).

26/02/2016

Laicatolicismo


Apologética, Atualidades, Política, Teologia

Pub­li­ca­do orig­i­nal­mente em ital­iano com o títu­lo Laicat­to­lices­i­mo pela Unavox Ged­er­son Fal­cometa “O Esta­do recebe então da Igre­ja a sua supre­ma nor­ma moral; e por con­se­quên­cia deve aceitar essa Igre­ja e recon­hecê-la, não como ele gos­ta de con­sid­erá-la, mas como Deus a con­sti­tu­iu, respei­tan­do nela por inteiro aque­le dire­ito e aque­la pre­rrog­a­ti­va, que o seu […]

09/02/2016