O VENERÁVEL BARTOLOMEU HOLZHAUSER (1613–1658) OU A RESTAURAÇÃO DA REALEZA SOCIAL DE N.S. JESUS CRISTO


Teologia

O tex­to deste arti­go é a apre­sen­tação de Nico­la Dino Cava­di­ni a sua tradução para o ital­iano da obra de Bar­tolomeu Holzhauser “Inter­pre­ta­tio in Apoc­a­lypsin”. A obra foi pub­li­ca­da pela primeira vez em Bam­ber­ga em 1784 e foi con­sid­er­a­da por alguns o mel­hor pro­du­to daque­la cor­rente exegéti­ca que vê no Apoc­alipse de S. João a nar­ração sim­bóli­ca da história da Igre­ja”. Holzhauser, sin­gu­lar­mente dota­do do dom da pro­fe­cia, deu mão ao comen­tário depois de 1649 enquan­to se encon­tra­va no Tirol, “em con­tin­ua oração por dias inteiros, pri­va­do de comi­da e bebi­da” e “sep­a­ra­do de todo con­sór­cio humano”.

26/11/2017

MONS. LANDUCCI: O SEXO EM TEILHARD DE CHARDIN


Apologética

Teil­hard afron­tou o prob­le­ma da mul­her, da sex­u­al­i­dade e do amor, des­de os seus primeiros escritos em ano­tações do tem­po de guer­ra, e depois, em 1918, com 36 anos, em um breve poe­ma rel­a­ti­vo a emis­são dos seus votos, a vir­gin­dade e a Nos­sa Sen­ho­ra: L’Éter­nel Féminin (cfr. Écrits du temps de la guerre, 249–257).

20/11/2017

CARDEAL SIRI: A ALTERAÇÃO DA HISTÓRIA


Atualidades, História

A cul­tura uni­ver­sal do nos­so tem­po, em todas as suas man­i­fes­tações,  reper­cussões int­elec­tu­ais e práti­cas, é dom­i­na­da em pro­fun­di­dade e na super­fí­cie por uma ori­en­tação do pen­sa­men­to e da sen­si­bil­i­dade que se esforça para se exprim­ir com a palavra “história” e seus deriva­dos.

18/11/2017